Agenda Cultural

Feira de Santana é palco do espetáculo Sertão dias 10 e 11 de abril

A Outra Companhia ministrará oficina Teatro Documentário: nem tudo é ficção.

01/04/2019 11h47, Por Maylla Nunes

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

A cidade de Feira de Santana receberá nos dias 10 e 11 de abril o espetáculo Sertão, obra cênica d’A Outra Companhia de Teatro que vem circulando pelo interior da Bahia através do projeto "Enxerque! sonhos, memórias e declarações d’A Outra Companhia", aprovado pelo Edital de Apoio a Grupos e Coletivos Culturais do Fundo de Cultura do Estado da Bahia de 2016.

As sessões ocorrerão às 19h, no Centro de Cultura Amélio Amorim, e integram o Abril pras Artes, circuito cultural desenvolvido pelo Sesc Feira de Santana, que envolve teatro, dança, literatura e manifestações populares. Os ingressos serão vendidos a preços populares – R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia) e R$ 8 (cartão Sesc).

A Outra Companhia de Teatro realizará também a oficina Teatro Documentário: nem tudo é ficção, ministrada pelo ator e diretor artístico Luiz Antônio Sena Jr, nos dias 08 e 09 de de abril, das 14h às 19h, gratuitamente, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA).

Sertão

Com dramaturgia e direção de Luiz Antônio Sena Jr., Sertão traz para cena o mítico e a realidade atual desta faixa de terra majoritariamente nordestina. O ontem e o hoje se confundem e se distanciam em um sertão contemporâneo “contaminado” de referências metropolitanas e globalizadas, ressignificadas, mas sertanejas.

A fragmentada história vai se construindo num ambiente de quintal de casa, de terreiro de vó, de festa junina, assim como campo de guerra, zona atravessada pelo tráfico, terra de sangue ferrado e violência instituída, com suas alegrias e tensões que fazem do sertanejo, antes de tudo um forte, parafraseando Euclides da Cunha.

As manifestações populares e a musicalidade desta região costuram a dramaturgia do espetáculo, que tem como diretor musical o integrante d’A Outra Roquildes Júnior. As músicas de Sertão são composições que pertencem ao cancioneiro popular sertanejo e a literatura que evoca a região.

“Partimos do imaginário coletivo e sertanejo para escolher as canções que permeiam a peça. Algumas composições autorais surgiram no processo, escritas por mim em parceria com os atores, mas totalmente ligadas ao que ocorre nas cenas, seguindo uma linha brechtiana”, explica Roquildes Júnior, que além de diretor musical está como ator no espetáculo.

O ator e bailarino Anderson Danttas assume a direção de corpo e movimento do espetáculo, inspirando-se nas vivências do corpo calejado do povo sertanejo, buscando o pedaço de sertão que está nos poros, dobras e pulsos de cada ator/atriz. A energia da montagem é de uma boa festa de boiadeiro/caboclo/cavaleiro e suas microhistórias atravessadas pelo sincretismo religioso dando direcionamento aos corpos na cena.

Em Sertão, além dos integrantes d’A Outra Companhia – Roquildes Júnior, Luiz Antônio Sena Jr, Anderson Danttas, Eddy Veríssimo, Luiz Buranga e Israel Barreto -, o grupo convida as intérpretes Taís Grecco e Elisângela Cajé. Todos se revezam em personagens, tocam, dançam e cantam, além de mover a estrutura cenográfica e executar funções de operação de som e luz – ressaltando a multiplicidade característica dos trabalhos coletivos e recentes do grupo.

Documentário

A oficina Teatro Documentário – nem tudo é ficção, que já foi ministrada em várias cidades brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e algumas baianas, como Barreiras, Jequié, Santo Antônio de Jesus e Salvador, tem como base os princípios de viewpoints, técnicas de improvisação e interação com o público.

“Vamos trabalhar com o teatro documentário, nossa poética de criação, em que o universo do real e da ficção acabam sendo tensionados, borrando seus limites”, explica Luiz Antônio Sena Jr., diretor artístico d’A Outra Companhia e responsável por ministrar a oficinas.

Para além de mostrar a poética do grupo, a oficina servirá como pesquisa para a dramaturgia do novo espetáculo d’A Outra Companhia de Teatro, que estreará em 2019, como resultado final do projeto Enxergue!  sonhos, memórias e declarações d’A Outra Companhia.

“Queremos saber como eles se mantêm, como as relações são construídas, como surgem as obras, etc.. Queremos explorar as ideias de coletividade, resistência, criatividade, afetividade e a busca desses artistas por um profissionalismo, mesmo sem ter tantas ferramentas e possibilidades”, finaliza Luiz Antônio Sena Jr..

Sesc

O Abril pras Artes conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Feira de Santana através da Secretaria de Prevenção à Violência e Promoção dos Diretos Humanos; do Governo do Estado da Bahia, através do projeto Escolas Culturais e do Centro de Cultura Amélio Amorim; e da Universidade Estadual de Feira de Santana, através do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca/Uefs).

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade