Educação

Estudantes que farão o Enem falam sobre a rotina de estudos e dão dicas para dia da prova

Estudantes tiveram que se adaptar às aulas online em meio à pandemia.

15/01/2021 15h43, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Estudantes de Feira de Santana que farão a prova do Enem no próximo domingo (17) falaram, em entrevista ao Acorda Cidade, sobre a expectativa para a prova e deram dicas para o dia do exame. Eles lembraram ainda dos desafios que tiveram que enfrentar para se preparar para a prova, em meio às mudanças de rotina provocadas pela pandemia.

É o caso da estudante de 18 anos Itamara Vitória Silva Sobral, residente no bairro Caseb, que vai realizar o Enem pela terceira vez. Ela contou que a primeira vez em que realizou a prova foi para teste. “O Enem é uma prova de resistência. São 90 questões e eu não estava habituada a isso, e também para eu controlar meu tempo e a ansiedade.”

Itamara deseja cursar Medicina e sabe que para alcançar seu objetivo precisa de uma nota de corte alta. Por isso, se preparou como pôde através das aulas online de um cursinho pré-vestibular, sempre tentando superar os desafios.

“O pré-vestibular foi muito bom pra mim, tive um mês e meio de aula presencial, então eu já tinha me adaptado, já tinha criado uma rotina, estava saindo tudo como eu planejei, só que aí veio a pandemia e as aulas online, que pra mim foi um grande desafio. Eu senti muita falta da socialização que eu tinha no cursinho presencial, senti muita falta do contato direto com os professores, mesmo no online ter acesso a e-mail pra mandar dúvida, chats, mas não era a mesma coisa. Eu persisti só porque é o meu futuro que está em jogo”, afirmou.

Para Itamara o segundo dia será o mais difícil por ser duas matérias que não simpatiza, que são matemática e física. “Eu tenho afinidade com Biologia, com linguagem, interpretação de textos, história também gosto bastante.”

Ela também deu algumas dicas para os estudantes que sonham em cursar a universidade. “O que eu quero passar pras pessoas que vão prestar o Enem esse ano é que a vida do vestibulando é muito difícil, de cobrança da família, das pessoas ao redor, e nossa também. A gente passou por um momento muito difícil e está passando ainda, que a gente não esperava. Eu tive que replanejar minha vida inteira, mas a gente não pode se abalar por conta disso. Persistência e fé tem que andar de mãos dadas com a gente nesse período até a aprovação. Que a prova seja bem tranquila. Se não for dessa vez, a gente tem que ver o lado positivo de tudo, ver o que está errando e o que precisa melhorar, porque uma hora vai dar certo”, aconselhou.

A estudante Ester Rios de Oliveira Santos, de 17 anos, que também mora no Caseb, informou que está no último ano do Ensino Médio e vai prestar o Enem pela segunda vez. Ela revelou que da vez anterior se sentiu mais preparada, e esse ano está mais apreensiva com os assuntos que serão cobrados na prova.

“Eu tenho mais dificuldade na área de humanas, história e geografia e tenho preferência por Biologia e Química. Eu vou realizar a prova na FTC e um recado que eu poderia passar pras pessoas que farão o Enem esse ano é de manter a calma. Muita gente quer adiar o Enem, porém eu acho que cada vez que adia, as pessoas ficam mais ansiosas, mais preocupadas. Então minha dica seria de se esforçar mais e estudar o quanto puder.”

Também sonhando em cursar Medicina, o estudante Miqueias do Nascimento de Sousa, 24 anos, morador do bairro Jardim Acácia, já encerrou o Ensino Médio e está realizando o exame pela quarta vez. Ele disse que esse ano não se sente tão preparado, devido às circunstâncias da rotina, que acabou mudando.

Apesar disso, ele pede aos estudantes que desejam prestar o Enem que nunca desistam dos seus sonhos. “Estude, persista e se não for dessa vez tente novamente até você conseguir alcançar os seus objetivos. Por mais conhecimento que você tenha na vida, você vai aprender que nunca sabe nada. Já sou formado em Dança e estou cursando Psicologia, tudo isso graças ao Enem.”

Com informações da jornalista Maylla Nunes do Acorda Cidade.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade