Feira de Santana

Estagiários da Educação reclamam de atrasos no pagamentos da bolsa-auxílio

Os estagiários também reclamam do valor da bolsa e pedem reajuste

11/05/2022 11h21, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Gabriel Gonçalves

Estagiários da secretaria de Educação do município de Feira de Santana entraram em contato com a produção do Acorda Cidade, para reclamarem sobre o atraso do pagamento da bolsa-auxílio e do vale-transporte.

De acordo com uma das estagiárias que preferiu não se identificar, o atraso está ocorrendo desde o mês de março, e com a falta de professores, muitos estão assumindo as salas de aula, sem à devida supervisão.

"Eu faço parte de um grupo no WhatsApp que tem 121 estagiários, e todos nós estamos vivenciando a mesma situação. Nós estamos com a nossa bolsa auxílio que é no valor de R$ 510 atrasada desde o mês de março. Nós também estamos assumindo turmas, sendo regentes da turma, quando não estamos preparados e deveríamos estar auxiliando um profissional professor. Nós também estamos solicitando que a prefeitura possa nos pagar vale transporte em dinheiro e não em cartão, porque às vezes, precisamos ir até a escola com carro por aplicativo ou pegar um motoboy. Tem gente que tem moto e precisa colocar a gasolina, então estamos precisando desse valor em dinheiro, fica muito melhor para a gente, muito melhor para administrar", relatou.

Ainda de acordo com a estagiária, outra solicitação da categoria, é que o valor da bolsa auxílio seja reajustado.

"Além de estarmos com a bolsa auxílio atrasada, nós estamos solicitando que esse valor seja reajustado, porque tem mais de dois anos que os estagiários ganham esse valor. Imagine de lá para cá, o tanto de inflação que temos vivido, o tanto de situações que temos vivido, o quão defasada está essa bolsa, então solicitamos também que esse valor seja reajustado. R$ 510 é muito pouco, muito difícil. Tem alguns estagiários que estão sem o contrato para a faculdade assinar, a gente solicita essa parte documental, porque é importante que a prefeitura nos passe também esse contrato para levar para a faculdade assinar. Essas são algumas das reinvindicações do grupo de estagiários no qual eu faço parte", informou.

Ao Acorda Cidade, a secretária Anaci Bispo Paim, informou que os estagiários não podem assumir a responsabilidade pela regência da sala, e para isso, que está sendo designado os profissionais que foram selecionados através do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

"O estagiário desenvolve atividades de apoio, a questão pedagógica relativa à educação infantil e também à educação especial ou apoio administrativo na unidade escolar, na secretaria da unidade escolar. Não é permitido o estagiário assumir a responsabilidade pela regência de classe, para isso nós estamos colocando e designando o profissional que foi selecionado na modalidade de Regime Especial de Direito Administrativo. Estagiários não devem assumir turmas, eles devem estar em uma classe com professor responsável, e é exatamente neste sentido que nós chamamos e convocamos mais 500 professores para assumirem a atividade de substituição do professor do quadro efetivo, quando no seu impedimento", relatou.

Ainda segundo a secretária, o valor da bolsa auxílio, é designado para todas as secretarias do município.

"O valor da bolsa que é paga ao estagiário e também a existência documental estabelecida, é a mesma para todas as secretarias, eles se inscrevem no portal de estágio, as secretarias fazem a designação, verificam se tem o perfil adequado pelo curso que eles se candidataram, pelo curso que eles estão frequentando na faculdade. Eles são indicados para as unidades escolares, para as funções relativas, educação especial, educação infantil e apoio administrativo das escolas. A bolsa que é praticada hoje, é o mesmo valor para todas as secretarias da prefeitura municipal, não há valores específicos para um ou outra secretaria. E o operacional é que difere um pouco de acordo com a natureza da atividade que ele irá desenvolver", explicou.

A secretária Anaci Paim, explicou que os estudantes devem procurar a Secretaria de Administração, para receber as orientações quanto ao atraso nos pagamentos.

"Quero destacar que as aulas iniciaram no dia 21 de março, então quando se coloca essa questão de três meses, tem que procurar a Secretaria de Administração ou da Educação para procurar saber qual é o entrave que esta provocando esse atraso de três meses, porque de 21 de março para agora, nós temos um mês e uma semana", concluiu.

 

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade