Dia Mundial do Skate

Skate também é cultura, estilo e liberdade sobre rodas: "Só quem pratica sabe a emoção que é"

O skate conquistou adeptos ao redor do mundo, transformando-se em um estilo de vida para milhões de jovens e adultos.

21/06/2024 às 09h57, Por Jaqueline Ferreira

Compartilhe essa notícia

Skatistas de Feira de Santana
Foto: Arquivo Pessoal/Leandro Souza

O Dia Mundial do Skate, comemorado nesta sexta-feira, dia 21 de junho, celebra a cultura e a liberdade que o esporte radical proporciona aos seus praticantes. Criado na Califórnia nos anos 1950, o skate conquistou adeptos ao redor do mundo, transformando-se em um estilo de vida para milhões de jovens e adultos.

Skatistas de Feira de Santana - ft Arquivo leandro Souza5
Foto: Arquivo Pessoal/Leandro Souza

Além de ser um esporte olímpico, o skate também é uma forma de expressão artística, refletida na música, moda e arte urbana. Em 2021, ele foi incluído nas Olimpíadas de Tóquio, reforçando sua importância no cenário esportivo global, destacando grandes talentos brasileiros como a “Fadinha do skate”, Rayssa Leal, que conquistou sua primeira medalha olímpica aos 13 anos. A atleta mais jovem a realizar o feito.

Rayssa Leal
Foto: Reprodução Twitter/Time Brasil

Feira de Santana não fica atrás com os talentos promissores que têm surgido na cidade. O skatista, Leandro Souza, conhecido como Léo do skate, pratica o esporte desde os 12 anos. Ao Acorda Cidade, ele revelou sua relação com o esporte e como o skate tem se desenvolvido na região. 

Leandro Souza
Leandro Souza | Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Eu estou envolvido com o movimento skate, desde que eu me entendo por gente. Comecei a andar de skate ainda muito novinho, na época em que o GBarbosa chegou aqui em Feira de Santana. Muita gente andava ali do lado e eu, pequeno, ficava observando pessoas andando. Desde quando comprei o meu skate, eu ando. Desde que eu me entendo por gente é assim”.

O esporte tem o poder de salvar muitas vidas. Ele traz saúde, bem-estar, libertação e mais coragem para desafiar a si próprio, como Léo destacou o quanto o skate foi importante na sua trajetória.

Skatistas de Feira de Santana
Foto: Arquivo Pessoal/Leandro Souza

“O skate tem sido muito importante na minha vida, não só como um esporte, mas como uma transformação de vida, de cura, doenças mesmo tipo depressão. É importante para o físico, o espiritual. Então, muita gente às vezes discrimina o skate, discrimina o esporte, mas a gente sabe que só a gente que anda sabe a emoção e a sensação que é andar em cima de um skate”, declarou.

Leandro ainda reforça o quanto estar em cima do skate é importante para aliviar tensões do dia a dia, fortalecendo o físico, mas também o mental.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Você em cima de um skate, bota tudo para fora, raiva, você se expressa na questão da raiva, você bota muita coisa para fora, se você de repente está chateado com alguma coisa, você andando de skate, você já fica de boa, você já alivia a sua mente”.

Desde que anda de skate, Léo percebeu a necessidade de cobrar as autoridades locais por áreas de lazer para que os skatistas da cidade pudessem praticar com segurança. O movimento “Queremos Outra Pista” iniciou em 2015 após uma viagem que o skatista realizou para Santos (SP). No retorno, ele percebeu que a mobilidade para os skatistas na cidade paulista poderia ser um espelho para os praticantes de Feira de Santana. Através de um grupo formado nas redes socias, eles começaram a discutir com o prefeito, vereadores e diversos segmentos da sociedade em prol da instalação desses espaços em Feira.

Hoje, Léo afirma que na cidade há algumas pistas inadequadas para a prática do esporte. A que está localizada na Praça de Alimentação, na Avenida Getúlio Vargas, é a mais conhecida por todos.

Leandro Souza
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“As pistas de skate aqui são escassas. A gente lutou para conquistar uma pista de nível nacional, a gente tem essa da Praça de Alimentação, mas tem também a pista lá do Parque da Cidade. A gente se reuniu com o movimento, eu criei um movimento “queremos outra pista” que vem lutando por melhorias para o skate e tal aqui na cidade. A gente teve uma luta intensa, onde conversamos com os órgãos públicos, o prefeito, vereadores, a gente teve esse debate em vários órgãos da sociedade”, destacou Léo ao Acorda Cidade.

Skatistas de Feira de Santana
Foto: Arquivo Pessoal/Leandro Souza

Além disso, Leandro ressaltou as ações e atividades realizadas na cidade em torno do skate, justamente para ajudar as pessoas a enxergarem o esporte e seus atletas de outras maneiras. Ele também afirmou o quanto a prática é consagrada em todo o mundo, ainda mais após ser incluída nas Olimpíadas de 2021.

“É um esporte consagradíssimo. É um dos esportes mais praticados no mundo hoje. A gente vê que entrou nas olimpíadas. Eu sei que tem muita gente começando muito mais novo ainda e está vindo uma geração muito boa de skatistas”.

Leandro ainda destacou nomes feirenses que dominam os campeonatos estaduais e que são grandes promessas do esporte mundial.

“Aqui na cidade, hoje temos os campeões baianos Thiago Nunes e Jailson Café, primeiro e segundo no ranking baiano. Jailson Café já foi tetracampeão baiano, então é daqui de Feira de Santana e muita das vezes a gente não tinha pista para treinar e agora está aí representando a cidade”.

Foto: Rodrigo Calzone/ Feseb

O Dia Mundial do Skate é uma boa oportunidade para celebrar a paixão, a criatividade e a comunidade que fazem do skate muito mais que um esporte, mas uma verdadeira manifestação cultural.

Skatistas de Feira de Santana
Foto: Arquivo Pessoal/Leandro Souza

Ao Acorda Cidade, Leandro deixou uma mensagem de motivação para quem pratica o esporte e para quem gostaria de praticar.

“Não se preocupe com o que o povo vai dizer, vai achar do skate, antes mesmo, se expresse, se jogue. Minha mensagem é que o skate é vida, arte e quanto mais você pratica o esporte, mais você vai se libertando de várias coisas. Foi muito importante para mim, na minha vida, eu estava vivendo um momento muito louco na minha vida, perdi um familiar importante muito cedo e o skate foi um canal de bênçãos, ferramenta de transformação e eu aconselho todo mundo a andar”.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Na época, participar do grupo Força Jovem junto a pessoas de Referência como Eduardo França, Gil Porto, Fabio Cerqueira, Milla e Lívia Pina possibilitou a idealização das condições para a prática do esporte em um local central da cidade. Assim surgiu a indicação de além da revitalização do espaço da Getúlio Vargas a implantação de uma pista de Skate na Praça de Alimentação e assim Tivemos êxito participando como representação do Instituto de Educação Gastão Guimarães ano 2000 a 2003.

  2. Nem sabia que existia tanto skatista em Feira hoje em dia. Essa galera estão se escondendo a onde? Na época que eu estudei no velho Gastão Guimarães, lá entre 2003~2006 conheci alguns. Bons tempos IEGG.

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade