Eleições 2022

Roma propõe secretaria para desenvolver o semiárido baiano

O candidato a governador da Bahia diz em entrevista que pretende desenvolver políticas específicaas para o produtor rural.

07/09/2022 às 17h36, Por Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

Foto: Divulgação

O candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), defendeu a estruturação e o fortalecimento do agronegócio na Bahia e, para isso, reforçou a ideia de criar uma Secretaria do Semiárido que promova a dotação de infraestrutura para que pequenos, médios e grandes produtores tenham êxito em suas atividades.

“Com a Secretaria do Semiárido, vamos criar condições para a melhoria de vida dos sertanejo”, afirmou, criticando a política transversal que hoje se traduz em “jogo de empurra em que ninguém consegue resolver nada e, com isso, a Bahia deixa de avançar na produção agropecuária”, criticou João Roma, em entrevista à Rádio Princesa FM, de Feira de Santana, nesta terça-feira (6).

O ex-ministro da Cidadania disse que pretende desenvolver uma política de atenção integral ao produtor “porque muitas vezes o empecilho é a falta de uma estrada vicinal, uma linha de distribuição de energia, quesitos que podem ser o diferencial na atividade do produtor”, descreveu Roma, que, neste 7 de setembro, participou de celebrações aos 200 anos da Independência do Brasil em Salvador, Feira de Santana e participará de celebrações em Jequié.

João Roma disse, na entrevista, que obras que estão sendo tocadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro como o projeto de irrigação do Baixio de Irecê, o Canal da Redenção e o Canal do Sertão Baiano podem solucionar as demandas de abastecimento na região.

“Cada uma dessas macroestruturas vai viabilizar o fornecimento de água para que possamos também realizar nessa região uma agricultura moderna”, salientou Roma.

Roma ainda lembrou que, no Ministério da Cidadania, criou o Programa Alimenta Brasil, que viabiliza para o pequeno produtor e para o agricultor familiar a garantia da aquisição de seus produtos.

“Hoje temos muitas pessoas que são moradores rurais, mas não conseguem ser produtores rurais. Com essa medida que adotamos no ministério, ajudamos esses moradores a desenvolver uma atividade produtiva para complementar a renda, melhorar a situação em que vive”, destacou o candidato a governador do PL.

O ex-ministro da Cidadania também ressaltou que outro ponto que deve ser observado como condição para o desenvolvimento do agronegócio baiano é a segurança no campo.

“A segurança pública é fundamental para isso porque a violência na Bahia já passou dos limites. Até na zona rural, que antes era sinônimo de paz e tranquilidade, hoje as pessoas querem colocar é grade nas portas e janelas”, disse Roma, que indicou que é necessário integrar essas situações para dar suporte e ajudar a quem deseja avançar na produção rural no estado da Bahia.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade