Feira de Santana

Uefs ocupa a 60ª posição no RUF; veja o ranking das instituições baianas

As melhores do país, segundo o estudo, são a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

13/11/2023 às 14h25, Por Andrea Trindade

Compartilhe essa notícia

Uefs
Foto: Bernardo Bezerra/Ascom

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) é a 60ª colocada no Ranking Universitário Folha (RUF) 2023, divulgado nesta segunda-feira (13).

O RUF é uma avaliação feita anualmente de 40 graduações de universidades, faculdades e centros universitários com os maiores números de ingressantes no país, de acordo com dados do mais recente Censo da Educação Superior disponível, e com base em dois aspectos: ensino e mercado.

As melhores do país, segundo o estudo, são a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Na Bahia lideram a Universidade Federal da Bahia (Ufba) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), em 1º e 2º lugar no estado, enquanto a Uefs aparece em terceiro lugar. As únicas universidades privadas que aparecem no Ranking são a Unifacs, a Universo e a Universidade Católica de Salvador (Ucsal).

Veja a lista das instituições do estado:

  • Ufba – 16ª – Pública
  • Uesc – 53ª – Pública
  • Uefs – 60ª – Pública
  • Uneb – 80ª – Pública
  • Univasf – 84ª – Pública
  • Uesb – 96ª – Pública
  • Unifacs – 111ª – Privada
  • UFRB – 114ª – Pública
  • Ufob – 136ª – Pública
  • UFSB – 137ª – Pública
  • Unilab – 144ª – Pública
  • Universo – 153ª – Privada
  • Ucsal – 172ª – Privada
  • Veja o ranking nacional completo aqui

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Essa posição da UEFS é uma vergonha,isso é o resultado da falta de investimentos na instituição por parte do governo do Estado, que destina uma mixaria para às universidades estaduais,a começar pela falta de professores,e quando contrata professores é de forma emergencial,na base da pressão feita pelos estudantes através de manifestações como fechamento dos portões da instituição.E a pesquisa e extensão com recursos minguados e pífios.Qual a grande realização de uma pesquisa feita pela UEFS,diz aí se tem?Piada só se for.Vergonhoso isso pra Feira de Santana e para Bahia.Classificação pífia essa daí.Eu hein, o que fizeram com UEFS?

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade