Política

Prefeito de Santaluz reafirma apoio a ACM Neto após deixar base governista

Pré-candidato a governador participou de ato político com lideranças de mais de 30 municípios.

19/06/2022 11h50, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: Assessoria

Pré-candidato a governador, ACM Neto (União Brasil) foi recebido por uma multidão em Santaluz, na região do Sisal, na noite de sábado (18), em ato político ao lado do prefeito Dr. Arismário Barbosa (Avante) e de lideranças de mais de 30 cidades, além de pré-candidatos a deputado. Cacá Leão (PP), pré-candidato a senador do grupo, também participou.

Arismário é filiado a um partido da base governista, mas declarou apoio a ACM Neto há um mês: “Fui muitas vezes à governadoria e nunca fui atendido. Fazia pedidos aos deputados para ter uma audiência com o atual governador, que não preciso falar o nome porque agora só lembro o do próximo governador: ACM Neto”, disse.

O prefeito integrava a base petista e chegou a posar para uma foto com o pré-candidato do PT ao governo, mas decidiu marchar com Neto. “Passou mais de um ano para que eu tivesse uma audiência, já às vésperas da eleição. Com Neto, já fui recebido no gabinete antes mesmo de assumir. Nós sabemos que ele vai fazer a diferença, porque sei que o compromisso dele com o nosso município é verdadeiro”, completou Arismário.

Em seu oitavo evento na região neste final de semana – passou antes por São Domingos, Retirolândia, Valente, Riachão do Jacuípe, Pé de Serra, Cansanção, Queimadas e Santaluz – Neto reuniu 12 prefeitos. Entre eles Reges Aragão (PP), de Ituberá; Adilson Leite (Avante), de Jandaíra; Daiane dos Anjos (PSD), de Itatim; Joãozinho (UB), de Várzea Nova. O ato também marcou o lançamento da pré-campanha a deputado estadual de Marcinho Oliveira (UB).

O evento no Sisal Clube reuniu lideranças de mais de 30 municípios como Crisópolis, Cansanção, Chorrochó, Paulo Afonso, Euclides da Cunha, Quijingue, Uauá, Monte Santo, Conceição do Coité, Campo Formoso, Alcobaça, Andaraí, Teofilândia, Feira de Santana, Ribeira do Pombal, Ribeira do Amparo, Serrinha, Araci, São Domingos, Ichu, Jaguarari, Ourolândia, Macururé, Queimadas, Retirolândia, Abaré, Canudos e Gandu.

Neto voltou a criticar o que chamou de perseguição do governo aos prefeitos. “Nós não aceitamos esse modo de governar, da intimidação. É uma pena, porque eles não estão prejudicando os prefeitos. Eles estão prejudicando o povo. E vocês já viram o resultado disso, são 16 anos e quase nada fizeram em Santaluz, 16 anos é uma vida, é tempo suficiente para fazer muita coisa”, disse

Compartilhe essa notícia

image image image image image image
Categorias Dilton e Feito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade