Brasil

Chuvas no RS: governo e Congresso analisam o que precisa ser feito para agilizar socorro financeiro

O estado contabiliza mais de 80 mortes após as enxurradas dos últimos dias.

06/05/2024 às 12h07, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Lula no Rio Grande do Sul
Foto: Ricardo Stuckert / PR

O Palácio do Planalto e as lideranças do Congresso Nacional analisam o que precisa ser feito no Legislativo e no Judiciário para agilizar o socorro financeiro ao Rio Grande do Sul. O estado contabiliza mais de 80 mortes após as enxurradas dos últimos dias.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve discutir o tema com o ministro Rui Costa (Casa Civil) nesta segunda-feira (6). Já os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), conversaram pela manhã.

As consultorias das duas Casas vão analisar o que precisa ser aprovado pelo Congresso para viabilizar o envio de recursos ao Rio Grande do Sul.

Na enchente de 2023, foi aprovado um decreto legislativo que reconheceu o estado de calamidade pública no Rio Grande do Sul até 2024. Os consultores vão analisar se esse decreto, de autoria de Pacheco, pode ser usado ou se é preciso aprovar outra medida.

Visita ao RS


Lira e Pacheco estiveram com Lula no domingo (5) em Canoas e Porto Alegre, quando defenderam medidas emergenciais para flexibilizar regras fiscais e garantir os recursos necessários para reconstrução do estado.

Na ocasião, o ministro Luiz Edson Fachin, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu um regime jurídico emergencial e transitório para o estado.

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) tem previsão de flexibilizar regras fiscais no caso de calamidade pública reconhecida pelo Congresso Nacional.

A lei que criou o novo arcabouço fiscal, que substituiu o teto de gastos, estabelece que, no caso de calamidade, levam-se em conta as liberações da LRF.

Outra possibilidade analisada é a aprovação de emendas a Constituição. O senador Alessandro Vieira (MDB-SE) informou em rede social que reuniu 27 assinaturas necessárias para colocar em análise uma PEC que cria um “orçamento de guerra” – fora do Orçamento Geral da União – para calamidades climáticas como a ocorrida no Rio Grande do Sul.

No Planalto, técnicos também avaliam as questões legais para acelerar o socorro financeiro. Rui Costa, além do encontro com Lula, reuniu ministros e técnicos da Fazenda, Planejamento, Advocacia-Geral da União e Secretaria de Relações Institucionais (SRI).

Em entrevista à TV Globo, o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), afirmou que a pauta da Casa deve ser totalmente voltada à aprovação de projetos que atendam ao Rio Grande do Sul.

Guimarães também disse que o governo deve liberar recursos de emendas parlamentares para toda a bancada gaúcha, composta por 31 deputados. As verbas devem ser destinadas a municípios que estejam na lista de cidades com estado de calamidade decretado oficialmente.

Nesta segunda-feira (6), no fim da tarde, líderes da Câmara vão se reunir com Arthur Lira para definir a pauta de votações da semana.

Fonte: G1

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Com mais de 600 apoiadores, Lulinha lança pré-candidatura a vereador em Feira de Santana

Política

Com mais de 600 apoiadores, Lulinha lança pré-candidatura a vereador em Feira de Santana

Entre os presentes, destacaram-se o prefeito Colbert Martins, o ex-prefeito José Ronaldo, o deputado federal Gabriel Nunes e o...

27/05/2024 às 15h31

Expedito Eloy

Feira de Santana

Finanças municipais: números do 1⁰ quadrimestre vão ser apresentados à Câmara nesta quarta (29)

A audiência pública contará com a participação da Secretaria Municipal da Fazenda, responsável por fazer a descrição dos resultados obtidos....

27/05/2024 às 12h57

Edvaldo Lima

Feira de Santana

Servidores do Estado reclamam de revisão salarial parcelada e sem efeito retroativo

O vereador Edvaldo Lima foi procurado por profissionais da enfermagem, que pediram para relatar na Câmara a insatisfação.

27/05/2024 às 12h51

No lançamento da pré-candidatura do PT à prefeitura de Conceição do Coité, Wagner e Éden apostam na vitória de Assis

Política

No lançamento da pré-candidatura do PT à prefeitura de Conceição do Coité, Wagner e Éden apostam na vitória de Assis

Estavam presentes também no evento os secretários de Estado Afonso Florence, Osni Cardoso e Elisângela Araújo, além das deputadas Fátima...

27/05/2024 às 11h38

Ministro do STF

Dilton e Feito

Moraes rejeita recurso de Bolsonaro para que decisão que o tornou inelegível seja analisada pelo STF

Defesa do ex-presidente e seu vice recorreu contra condenação, no TSE, da chapa que disputou a eleição de 2022.

26/05/2024 às 21h06

Presidente da Câmara de Vereadores de SAJ espancado durante assalto recebe alta do hospital

Bahia

Presidente da Câmara de Vereadores de SAJ espancado durante assalto recebe alta do hospital

A Polícia Civil informou que a Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) está realizando diligências para identificar e...

26/05/2024 às 08h05

image

Rádio acorda cidade