Política

Após reunião sobre cassação, Torres diz que Câmara não é subserviente ao prefeito e espera parceria

O parlamentar reiterou que a Câmara Municipal não deseja prejudicar o mandato do prefeito Colbert, mas sim que espera ajudá-lo.

03/08/2022 09h36, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: Ascom/ Câmara | Presidente da Câmara, vereador Fernando Torres

Por Laiane Cruz

O presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Torres, se pronunciou nesta quarta-feira (3), sobre a criação de uma comissão para avaliar o pedido de cassação do mandato do prefeito Colbert Martins.

A comissão é formada pelos vereadores do grupo dos ‘Independentes’, liderados por Fernando Torres. São eles Edvaldo Lima (MDB), Pedro Cícero (Cidadania), Jhonatas Monteiro (Psol), Jurandy Carvalho (PL) e José Carneiro (MDB).

A comissão tem como objetivo analisar supostas ilegalidades cometidas pelo prefeito Colbert Martins durante a sua gestão, bem como a divulgação de mídia na imprensa de que obras estavam sendo elaboradas em parceria com Câmara, cujos projetos não teriam chegado aos vereadores.

De acordo com Fernando Torres, a Câmara Municipal não tem nada contra o prefeito, porém não pode agir de forma subserviente ao gestor, que deve ter as suas ações fiscalizadas pelos vereadores.

“Não é nada contra o prefeito, por sinal votei em Colbert. Eu queria que ele fosse diferente, eu achei naquele momento da eleição que Colbert fosse melhor do que Zé Neto. Então, por falta de torcida não é. A Câmara Municipal torce por ele, porém tem a obrigação de fiscalizar os seus atos, e tem momentos, tem atos que merecem o afastamento. Eu não sou a favor do afastamento do prefeito Colbert, porém eu faço parte de um grupo que é a favor. E eu tenho que seguir nosso grupo político. Quero que o prefeito Colbert seja diferente, seja melhor para Feira de Santana. A Câmara não quer brigar com a prefeitura”, afirmou Fernando Torres.

Sobre as obras anunciadas pela prefeitura e que dependem da aprovação da Câmara para que o governo tome um novo financiamento, Fernando Torres afirmou que os vereadores sequer foram consultados sobre isso.

“Eu soube que tem uma duplicação para a Artêmia Pires, que nem projeto tem. Como será feita a duplicação de uma avenida daquela, que foi feita errada, que foi mal administrada, que teve vários aparelhamentos, pessoas que fizeram obras na beira da pista, sem fazer o alargamento, através de amigos de ex-prefeito. Uma avenida que nasceu toda errada. Então como vão fazer uma avenida daquela sem projeto estrutural e como vão tomar esse financiamento? Que banco irá financiar R$ 246 milhões sem projeto?”, questionou.

O parlamentar reiterou que a Câmara Municipal não deseja prejudicar o mandato do prefeito Colbert, mas sim que espera ajudá-lo.

“A Câmara não quer prejudicar a pessoa do prefeito, principalmente eu, Fernando Torres, presidente da Câmara, queremos ajudar, mas não podemos afundar Feira de Santana, de forma subserviente. A Câmara hoje não é subserviente. A Câmara quer parceria”, declarou.

Leia também:

Câmara cria comissão para pedir afastamento do prefeito Colbert Martins

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  1. Jean disse:

    É muito simples para Colbert, ele faz o jogo do toma lá da cá que os vereadores esquecem de tudo que já aconteceu, Aí Colbert vira um excelente prefeito e consegue o empréstimo para realizar as obras e tentar deixar seu nome na história política de Feira,
    Ou melhor, deixar uma boa impressão, porque do jeito que vai,ele irá conseguir ser pior do que Tarcísio e Clailton.
    Triste Princesa do Sertão.

  2. Carlos disse:

    Um outro livro. Nova formação na Câmera de Veriadores. Esses estão fazendo o seu papel, diferente dos faziam vistas grossas com aprovação de imendas totalmente irregular.Foram anos nessa prática maliciosa. É o fim deste livro mau escrito!!

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade