Feira de Santana

Diagnosticada com catarata congênita, criança de 3 anos corre o risco de perder a visão caso não realize cirurgia

Familiares estão realizando uma campanha na internet para que o procedimento seja realizado pela rede particular.

26/01/2022 10h24, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Atualizada em: 14h04

 

Gabriel Gonçalves

Kyara Lívia dos Santos Pereira, 3 anos, foi diagnosticada com catarata congênita, uma espécie de turvação total ou parcial do cristalino, que são as lentes naturais dos olhos, e que está presente logo após o nascimento da criança.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a mãe da pequena Kyara, Hellayne Amaral dos Santos, explicou que a família só ficou sabendo do problema de saúde, quando a filha já tinha completado 1 ano de idade.

"Quando ela nasceu, ela já estava com este problema, porém a gente só descobriu quando ela já estava com 1 ano de idade. A médica informou que a cirurgia dela precisava fazer com urgência, no período até ela fez no olho esquerdo, mas era para fazer com lente e não foi feita dessa forma. Teve início a pandemia e a médica acabou não prescrevendo óculos. Quando retornei agora para fazer revisão, o médico informou que esse olho já estava com a visão comprometida, mas ainda há tempo de fazer a correção", explicou.

De acordo com Hellayne, nos exames realizados, foi detectada a presença da rubéola como agente causador da doença.

"No exame constatou que foi rubéola, mas não sabemos se foi quando eu ainda estava gestante ou após o nascimento. Infelizmente a visão dela está comprometida em ambos os olhos. Quando eu estava dando encaminhamento nos exames dela, o cirurgião explicou que ela não poderia fazer a cirurgia porque estava com baixo peso e o SUS não liberou, além disso, é necessário que o local que ela vá fazer a cirurgia, tenha UTI, por isso que estamos em busca da rede particular, tanto que depois que ela chegou a fazer a cirurgia no olho esquerdo, ficou usando um colírio, mas depois parou, então estamos correndo para que Kyara possa fazer a cirurgia do olho esquerdo e a correção de catarata do olho direito. Kyara está na fila de cirurgia do Hospital Irmã Dulce em Salvador desde o mês de setembro do ano passado, mas até hoje não tivemos retorno", lamentou.

Para Kyara realizar o procedimento através da rede particular, Hellayne criou uma campanha na internet, como espécie de 'vakinha online'.

PIX: 75992737044 ou Agência 4770 Conta 00012004-9 – Caixa Econômica Federal

 

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade