Contas de água e energia vão ficar mais caras na Bahia

A água e a luz vão pesar mais no bolso dos baianos a partir de maio. A Embasa informou que vai aplicar o reajuste de 6,91% nas tarifas.

19/04/2010 às 17h25, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

A água e a luz vão pesar mais no bolso dos  baianos a partir de maio. A Embasa informou na segunda-feira, 19, que vai aplicar o reajuste de 6,91% nas tarifas de todas as faixas de consumo e a Coelba foi autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a aplicar um reajuste médio de 6,75% para os consumidores residenciais, 0,85% para o público de baixa renda e 6,07% para o público industrial.

Os aumentos anuais são previstos por lei, portanto um direito das concessionárias que prestam os serviços à população. Entretanto terminam por ter um impacto negativo na vida das pessoas. Até o mês passado, o INPC, índice que mede a inflação para pessoas que ganham até seis salários mínimos, apontava que os serviços de água e luz tinham um peso de 1,96% e 2,6% na c0mposição da inflação.  Pelo índice, a inflação nos últimos 12  meses foi de 5,18%, inferior aos dois aumentos.

A Comissão  de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico do Estado da Bahia (Coresab) foi quem autorizou o reajuste da água. Em nota à imprensa, a entidade diz ter observado os custos da Embasa, a previsão de inflação e somou tudo a 2,49% de um resíduo do reajuste de 2009.

A Coelba informou através da assessoria de imprensa que o superintendente de regulação, Eduardo Tanure, vai explicar o reajuste hoje, com exemplos de como vão ficar diferentes tipos de contas.  A empresa tinha pedido autorização para aplicar um reajuste médio de 6,88%.

“A gente não pode fazer nada, tem que pagar. Mas os serviços deixam a desejar”, reclama o montador de móveis, Jesse Pereira, 25 anos.  Detalhe: a rua onde ele mora, em Cajazeiras, teve acesso ao serviço de esgotamento sanitário apenas recentemente. “Eu acho que a gente paga muito caro em comparação com o que recebemos em troca”. 

O cálculo do Índice de Reajuste Tarifário (IRT) foi definido pela Comissão de Regulação dos Serviços Públicos de Saneamento Básico do Estado da Bahia (CORESAB) e publicado no Diário Oficial do dia 31 de março de 2010.

 

As informações são do A Tarde e do Correio.

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade