Feira de Santana

Condutores flagrados estacionando em calçadas rebaixadas do centro comercial poderão ser multados

De acordo com o agente de trânsito Francisco Mota Tavares, as calçadas rebaixadas foram feitas para facilitar a circulação das pessoas com deficiência.

03/09/2021 09h24, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Os motoristas de carros e condutores de motocicletas poderão ser multados caso sejam flagrados estacionando seus veículos nas calçadas rebaixadas que foram construídas dentro do projeto de requalificação do centro comercial de Feira de Santana.

De acordo com o agente de trânsito Francisco Mota Tavares, as calçadas rebaixadas foram feitas para facilitar a circulação das pessoas com deficiência. No entanto, os motoristas estão parando seus veículos nesses locais, dificultando a passagem dos pedestres e daqueles que mais precisam, que são os deficientes físicos.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O condutor de Feira de Santana precisa entender que os passeios rebaixados foram feitos pra facilitar a vida das pessoas com deficiência, não para subir motos ou veículos. E o trabalho que nós temos é isso, a exemplo da Sales Barbosa, que a empresa responsável pelas obras teve que colocar segregadores para as pessoas não subirem com veículos, pois estava tendo uma incidência enorme tanto de carros quanto de motos. Calçadas rebaixadas são para facilitar a vida dos deficientes”, frisou.

Francisco Mota ressaltou ainda que os agentes da Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) têm buscado fazer um trabalho de orientação dos condutores, porém a reincidência por parte deles é muito grande.

“Estamos chegando junto, orientando e se preciso também autuando, para os motoristas aprenderem que o passeio público não é para subir veículos. Todo motorista habilitado sabe, mas eles teimam. Se continuar fazendo, o jeito é autuar. A gente evita, mas se torna um negócio repetitivo. E a multa fica entre 180 a 250 reais”, reforçou.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade. 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade