São João

Colbert tenta recursos para São João menor em 2022: ‘Vamos ter trios de forró’

De acordo com o gestor municipal, não há recursos para realizar uma grande festa nos mesmos moldes que as cidades vizinhas.

13/04/2022 09h56, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, informou nesta quarta-feira (13) que caso consiga recursos do governo do estado, poderá promover um São João tradicional, por meio da contratação de trios de forró pé-de-serra para 2022.

De acordo com o gestor municipal, não há recursos para realizar uma grande festa nos mesmos moldes que as cidades vizinhas, a exemplo de Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus e Senhor do Bonfim.

“O governo do estado disse que vai abrir um edital e mais uma vez vamos concorrer, que há muitos anos não mandam um centavo para Feira de Santana. Não terá a questão de colocar palco, porque pra isso tem que ter a infraestrutura, e a prefeitura, se for o caso, fará as boas lembranças do São João com os trios de forró. Eu espero que o governo do estado haja, porque até agora não agiu. Atrações nacionais não teremos, porque a Câmara de Vereadores tirou esses recursos. Vamos fazer um forró pé-de-serra. Agora estrutura com palco, isso aí não vamos poder fazer”, afirmou o prefeito.

Colbert destacou que as cidades da região têm como foco principal o São João. Já Feira de Santana tem como festa principal a Micareta, que este ano poderá acontecer em setembro.

“O caro não são os trios de forró. O que é mais caro numa contratação dessas são as estruturas, para isso aí não tem recursos. A micareta de Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus será quando? Eles não têm, o foco deles é o São João, assim como Senhor do Bonfim. A maior festa que Feira tem é a Micareta, e se tivermos que apostar em algo será no que é mais forte para a cidade.”

O prefeito lamentou ainda os cortes no orçamento da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, o que pode inviabilizar até mesmo a Micareta.

“A Câmara de Vereadores cortou as verbas para realização de Micaretas. Tínhamos na Secretaria de Cultura em torno de R$ 12 milhões e temos R$ 9 milhões hoje, sendo que a última micareta que aconteceu em Feira custou em torno de R$ 7 milhões, então não temos dinheiro para fazer tudo. Não tem patrocínios abertos neste momento e se tivermos que optar, vamos optar pela maior festa que Feira tem, a cidade é conhecida pela Micareta, é o forte da nossa cidade.”

 

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade. 

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade