Coelba registrou 680 ocorrências desde quarta-feira

Em virtude das fortes chuvas acompanhadas de ventos e raios, vários locais da cidade de Feira de Santana ficaram sem energia elétrica.

09/04/2010 às 12h15, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Em virtude das fortes chuvas que tem caído no Estado, acompanhadas de ventos e raios, vários locais da cidade de Feira de Santana ficaram sem energia elétrica.

Desde a chuva da última quarta-feira (7) a  Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) registrou 680 ocorrências em Feira e Região e pelo menos 70 ocorrências ainda faltam ser normalizadas na manhã de hoje. A informação é da gestora de Atendimento da Coelba, Conceição Aranha, que durante entrevista ao Acorda Cidade, relatou o que está sendo realizado pela companhia para atender a população.

Para atender todas as solicitações de clientes em Feira de Santana e demais cidades baianas a  Companhia disponibilizou um efetivo superior de equipes extras de operação e manutenção para  trabalhar de forma ininterrupta até que o número de ocorrências seja normalizado.

Segundo uma nota oficial divulgada pela Coelba na manhã desta sexta-feira (9), estão sendo priorizados os atendimentos às notificações em clínicas, hospitais e redes partidas.  Até as 9h:30 de hoje, as principais ocorrências em Feira de Santana, foram registradas nas áreas dos Capuchinhos, Pedro Suzart, Jomafa (João Marinho Falcão), Aviário, Terra Dura e Tomba, cujos desligamentos afetaram maior número de consumidores.

Para informar sobre a interrupção do fornecimento de energia elétrica existe um número 0800 disponibilizado pela Coelba: 0800 071 0800. A gestora aconselha que as pessoas escolham a opção 2 (falta de energia) no menu de atendimento, para evitar o congestionamento das linhas.

Segundo ela, além das reclamações sobre fornecimento, as pessoas estavam reclamando do fato de não conseguir falar com o teleatendimento e por esse motivo a opção 2 foi criada, visando atender apenas a demanda da falta de energia, uma vez que o problema não é apenas em Feira de Santana, mas sim em toda a Bahia.
 

Andréa Trindade
 

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

Moradores solicitam sinaleiras na entrada dos bairros Sobradinho e Gabriela_paulojosé_acordacidade (2)

Feira de Santana

Moradores reivindicam sinaleiras na entrada dos bairros Sobradinho e Gabriela

Enquanto a reportagem do Acorda Cidade esteve no local, conseguiu verificar vários flagrantes de irregularidades, inclusive uma colisão.

23/07/2024 às 18h19

ll Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária

Feira de Santana

ll Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária celebra a produção do campo

O evento começa nesta terça-feira (23) na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar.

23/07/2024 às 18h17

contabilidade

Feira de Santana

ll Encontro Baiano de Contabilidade Aplicada ao Setor Público acontece em Feira de Santana 

O tema é Integridade, Transparência e Controle Social: Como a Contabilidade contribui para o fortalecimento da confiança na Gestão Pública?...

23/07/2024 às 16h16

Engavetamento na Avenida Noide Cerqueira

Feira de Santana

Engavetamento entre 6 veículos deixa duas pessoas feridas em Feira de Santana

Duas pessoas que estavam conduzindo as motocicletas foram atendidas por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)....

23/07/2024 às 15h45

Cras do George Américo

Feira de Santana

Prefeitura promove mutirão de atendimento no Cras do George Américo nesta quinta-feira (25)

Na última semana, os mutirões para atualização e inclusão de beneficiários no CadÚnico foram realizados na Matinha e no bairro...

23/07/2024 às 15h44

Comunidade Moita da Onça em Feira de Santana

Reconhecimento

Comunidade Moita da Onça em Feira de Santana é reconhecida oficialmente como território quilombola

O reconhecimento é uma afirmação política que deve trazer visibilidade e empoderamento da comunidade ao garantir acesso a políticas públicas....

23/07/2024 às 13h56

image

Rádio acorda cidade