Polícia

Carro de ex-companheiro de Gabriela é apresentado à polícia

O advogado Guga Leal foi quem apresentou o veículo à polícia e informou ao Acorda Cidade que foi constituído para a defesa do médico Antônio Marcos Rêgo Costa.

31/08/2021 13h35, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Rachel Pinto

O veículo Frontier vermelho, pertencente ao ex-companheiro de Gabriela Jardim Rêgo Peixoto, de 35 anos, que esteve desaparecida desde o dia 22 de agosto, em Feira de Santana, e foi encontrada morta no último sábado (29), em um matagal às margens da BR-116 Norte, foi apresentado à Polícia Civil na manhã desta terça-feira (31).

O advogado Guga Leal foi quem apresentou o veículo à polícia e informou ao Acorda Cidade que foi constituído para a defesa do médico Antônio Marcos Rêgo Costa. Segundo as investigações do caso, o médico foi a última pessoa vista com Gabriela antes do seu desaparecimento.

Guga Leal declarou que a defesa tem o intuito de colaborar com as investigações e que a morte de Gabriela não tem a participação do seu cliente.

Foto: Aldo Matos/ Acorda Cidade | Advogado Guga Leal

“A defesa, como sempre, com o intuito de colaborar com a investigação criminal nesse momento, presidida pela delegada Klaudine Passos, apresentou o veículo para demonstrar que em nada tem a participação dele e, inclusive, ele está à disposição da mesma delegada, para que possa dar os esclarecimentos possíveis que ela desejar. Ele me ligou, pedindo para que eu fizesse a entrega do veículo à autoridade policial e assim foi feito. Eu vim aqui pela manhã, solicitei uma equipe policial e essa equipe foi comigo, pegou e trouxe para a delegacia. O veículo estava no bairro da Conceição, em uma residência”, afirmou.

O ex-companheiro encontra-se no estado do Acre e, de acordo com Guga Leal, se for necessário, ele virá prestar depoimento, conforme já foi mantido o contato com a autoridade policial. O advogado comentou que ele viajou para o seu estado de origem porque um tio havia falecido neste último fim de semana.

“Ele teve que se dirigir à sua cidade. Mas, está à disposição da delegada para fazer o depoimento por videoconferência se a delegada quiser. Protocolei o interesse dele em se apresentar, em prestar os esclarecimentos possíveis. Ele nega a acusação que lhe é imputada e vai prestar os esclarecimentos à delegada. Ele disse que teve contato com ela, durante o sábado que estava de plantão. Ela esteve com ele no local de plantão dele, e no domingo, estiveram juntos. Beberam juntos, dentre outras particularidades que aconteceram, e logo após saíram. Houve uma discussão e aí ela ficou no local e infelizmente ele soube que ela tinha vindo a óbito”, frisou.

Guga Leal declarou que o médico relatou que não matou Gabriela e que a defesa confia muito na investigação da delegada Klaudine e dos delegados Roberto Leal e João Rodrigo Uzzum. “Está à disposição tanto da autoridade policial, quanto da Justiça e da promotoria”, concluiu.

 

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade. 

 

Leia também: 

Ex-companheiro de mulher encontrada morta às margens da BR-116 deve ser ouvido pela polícia, em outro estado

Corpo encontrado às margens da BR-116 é de mulher desaparecida em Feira de Santana

Polícia Civil realiza buscas por mulher desaparecida em Feira de Santana

Amigos e familiares procuram por mulher desaparecida desde domingo (22) em Feira de Santana
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade