Eleições 2020

Bruno inicia campanha com o dobro de recursos de Denice; veja quanto partidos doaram

Líder nas pesquisas, ele recebeu R$ 1 milhão da direção nacional do Democratas, via Fundo Eleitoral.

06/10/2020 às 11h39, Por Brenda Filho

Compartilhe essa notícia

Quatro mais bem posicionados nas pesquisas de intenções de voto, os candidatos à prefeitura de Salvador Bruno Reis (DEM), Pastor Sargento Isidório (Avante), Olívia Santana (PCdoB) e Major Denice (PT) receberam as primeiras doações partidárias para custeio de suas campanhas nas eleições deste ano. De acordo com levantamento feito pelo Bahia Notícias no DivulgaCand, plataforma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que reúne informações sobre os candidatos, quem mais embolsou, até o momento, foi Bruno Reis (DEM). Líder nas pesquisas, ele recebeu R$ 1 milhão da direção nacional do Democratas, via Fundo Eleitoral. Em seguida no ranking de quem mais ganhou dinheiro dos partidos, está Isidório. O Avante aportou R$ 800 mil na candidatura dele – R$ 500 mil da direção nacional, através do Fundo Eleitoral, e R$ 300 mil da direção municipal, por meio do Fundo Partidário. Ele ainda recebeu R$ 4 mil do filho, o deputado estadual Pastor Isidório Filho (Avante), e mais R$ 50 de David Lucas Santos Lima. A terceira candidata que mais recebeu do partido foi Olívia Santana, postulante pelo PCdoB. A direção nacional da sigla doou R$ 520 mil, via Fundo Eleitoral, enquanto a direção estadual colocou mais R$ 63.695,00, advindos do Fundo Partidário. Reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), João Carlos Salles também doou R$ 1 mil para a campanha. Já Major Denice, do PT, foi quem menos ganhou recursos de partido, até o momento. A direção nacional petista aportou R$ 450 mil na campanha, através do Fundo Eleitoral. Considerada principal adversária de Bruno, ela recebeu menos que o dobro de recursos do oponente. Outro que contribuiu para a jornada eleitoral de Denice foi o chefe de gabinete do governador Rui Costa (PT), Cícero Monteiro: doou R$ 5 mil. Os demais candidatos, Bacelar (Podemos), Celsinho Cotrim (Pros), Cézar Leite (PRTB) e Rodrigo Pereira (PCO) ainda não tiveram doações registradas no sistema do TSE. As informações são do Bahia Notícias.    

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade