Educação financeira

500 milhões da Mega da Virada: o que fazer se ganhar e o que fazer se não ganhar

O valor é tão grande que poderá garantir uma vida muito boa por várias gerações se o felizardo tiver educação financeira

30/12/2022 às 19h20, Por Acorda Cidade

Compartilhe essa notícia

Mega-Sena da virada
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Neste sábado, dia 31 de dezembro de 2022 a partir das 20 horas se saberá onde o ganhador (ou ganhadores) da Mega-Sena da Virada que receberão cerca de 500 milhões de reais, um valor que realmente resolve a vida das pessoas. Esse é o maior prêmio da história da aposta e a última oportunidade de ficar milionário ainda neste ano.

O valor é tão grande que poderá garantir uma vida muito boa por várias gerações se o felizardo tiver educação financeira. Para se ter ideia, em uma aplicação básica, com rentabilidade de 0,5% ao mês, a rentabilidade desse valor chegará a 2,5 milhões de reais por mês. Ou seja, só de rendimento dá para gastar 83,33 mil reais por dia.

Mesmo assim, para o felizardo ganhador, recomenda-se que esse valor seja poupado, pois já há vários casos de pessoas que perderam milhões, pois não respeitaram o dinheiro que ganharam, distribuindo dinheiro descontroladamente e gastando sem controle.

Lembro sempre que, quem poupa, pode ajudar muito mais pessoas por muito mais tempo. Sobre onde aplicar o valor, sugiro sempre a variação de investimentos, não apostando em apenas uma linha. Ponto importante é que, por mais que a alegria seja grande, é preciso seriedade na hora tratar com o dinheiro, por isso é bom buscar por auxílio de especialistas de sua confiança. Também reforço que se deve tomar muito cuidado com palpites e novos amigos que possam aparecer para, como se diz popularmente, tirar uma casquinha.

Cautela na hora de apostar

Embora a situação seja de euforia, é preciso cautela. Fazer “uma fézinha”, destinando pequenos valores para esta finalidade, faz parte da brincadeira e é divertido.

No entanto, há pessoas que se tornam “viciadas” em apostar, o que, ao invés de ajudar, atrapalha – e muito – as finanças pessoais. Já outras vendo o valor milionário, direcionam grandes quantias a esse objetivo, acreditem, há pessoas apostando muito mais do que mil reais em apenas um dia. Depois, se não ganhar, fica difícil pagar essa conta.

O grande erro é achar que a única forma de se tornar independente financeiramente é por meio da sorte. Chegar a uma fase da vida em que não precisa mais trabalhar por necessidade, apenas por prazer, é um mérito de quem busca se educar financeiramente, planejando-se para alcançar esse objetivo.

Em uma aposta da Mega-Sena, a chance de acertar todos os seis números é de uma em 50.063.860, segundo os dados oficiais da Caixa Econômica Federal. Por outro lado, apostando na educação financeira, para se tornar sustentável financeiramente depende só de você.

E se não ganhar?

Poucas pessoas receberão esse fabuloso prêmio e, para as que não ganharem, a recomendação é não desanimar e buscar outros caminhos para ter dinheiro, pode ser que não chegue a esse montante, mas é possível guardar para realização dos sonhos.

Na educação financeira, a pessoa aprende a ter sonhos materiais que serão realizados e entre estes sempre deverá estar o da independência financeira. Na Metodologia DSOP, dividimos os sonhos em: curto (até um ano), médio (de um a dez anos) e longo prazo (mais de dez anos). Se tornar sustentável financeiramente deve ser um objetivo de longo prazo, porém, para atingir, o início deve ser imediato.

Para isso, o caminho deve ser o contrário do que normalmente fazem: ao receber seus rendimentos, a pessoa já deve, imediatamente, separar uma parte para os seus sonhos. Com isso, não haverá risco de cair nas tentações do consumo e não sobrar dinheiro para poupar.

Também é fundamental que se saiba exatamente os valores desses sonhos, descobrindo, assim, o quanto deverá guardar mensalmente para cada um. O tipo de aplicação que deverá feito para realização dos sonhos também dependerá do tempo que pretende realizá-los. Para uma aposentadoria sustentável financeiramente, é preferível aplicações de longo prazo, como uma previdência privada ou título do tesouro direto.

Enfim, o problema não é apostar, mas não ter consciência desses atos e apostar o seu futuro nisso. Se quiser realmente ter chances de ter o dinheiro para sua segurança financeira o caminho é ter sonhos e buscar educar-se financeiramente.

Por Reinaldo Domingos – PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Profissionais de Educação Financeira (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira ele está à frente do primeiro streaming de educação financeira DFlix e do canal Dinheiro à Vista.

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade