Bancários podem entrar em greve nesta quarta-feira

Eles reivindicam reajuste de 10% sobre o valor do salário, mais 4,5% referente à inflação. A proposta da Fenaban é reajustar os salários em 4,5%.

19/09/2009 12h08, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

O Sindicato dos Bancários convocou a categoria dos bancos públicos e privados, para comparecer na assembléia que vai ser realizada terça-feira (22), em todas as sedes de sindicatos do país. Caso não haja um acordo, os bancos entrarão em greve na quarta-feira (13). Em entrevista ao repórter Miro Nascimento, no programa Linha Direta com o Povo, da Rádio Sociedade, o diretor de comunicação do Sindicato dos Bancários, Edmilson Cerqueira, afirmou que a greve da categoria vai acontecer.

Na última quinta-feira (17) houve mais uma rodada de negociações, que não proporcionou resultados satisfatórios aos bancários. Caso as reivindicações não sejam atendidas, a partir do dia 24, a greve será deflagrada por tempo indeterminado.

Segundo Edmilson, uma das alegações da categoria é que durante um ano os valores cobrados nas taxas pelos serviços bancários aos clientes foram corrigidos de acordo com a inflação e não foram repassados para os bancários.

Eles reivindicam reajustes de 10% no valor do salário mais 4,5% referente a inflação. Por outro lado, o reajuste proposto pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancários), é de apenas 4,5% para salários. Os banqueiros alegam que “esse ano está muito difícil, não é um bom momento para dar aumento real”.

Pisos

A proposta da Fenaban não prevê valorização dos pisos. Mantêm o mesmo reajuste sugerido para os salários. Para os banqueiros, os pisos já foram suficientemente valorizados em outros anos e por isso não apresentaram sequer uma proposta para essa reivindicação.

Informações do repórter Miro Nascimento

Proposta da Fenaban

Índice de, reajuste 4,5%

PLR 1,5 salário reajustado até RS 10 mil limitado a 4% do

lucro líquido de 2009, mais 1,5 % do lucro líquido distribuído linearmente limitado a R$ 1.500

Verbas(R$) Tíquete-refeição 16,63

Cesta-alimentação 285,21

13ª Cesta-alimentação 285,21

Auxílio-creche/babá* 205,00

Pisos (R$)

(Após 90 dias de empresa) Portaria 738,00

Escritório 1.059,25

Caixa** 1.480,24
 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade