Bahia

Operação Corpus Christi: PRF registra queda de 43% no número de mortes em rodovias baianas

Já o número de motoristas flagrados dirigindo alcoolizados representou um aumento de 260% em relação ao ano anterior.

21/06/2022 08h34, Por Acorda Cidade

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma redução de 43% no número de mortes em rodovias federais na Bahia, no feriado prolongado de Corpus Christi, em relação ao feriado do ano passado. Foram 8 mortes em 2022 e 14 em 2021.

Nos cinco dias de operação, foram registrados 63 acidentes. Destes, 15 foram acidentes graves, quando resultam em, pelo menos, um óbito ou ferido gravemente. Do total de acidentes registrados, 39 pessoas ficaram feridas.

Os dados são do balanço da Operação Corpus Christi, que foi divulgado na segunda-feira (20), pela PRF, que encerrou a operação às 23h59 de domingo (19). Iniciada na última quarta-feira (15), as atividades de fiscalização e policiamento tiveram como foco principal: ações preventivas para redução da violência no trânsito e o enfrentamento à criminalidade.

As abordagens resultaram na apreensão de armas de fogo, quantidade expressiva de munições e de diversos tipos de drogas que causaram um prejuízo de aproximadamente R$ 20 milhões a toda estrutura logística e financeira das organizações criminosas.

As atividades da PRF BA emitiram também 4.213 notificações referentes a infrações diversas.

Foram fiscalizados um total de 7.581 veículos e 8.403 pessoas no período da operação, nos cerca de dez mil quilômetros de rodovias federais da circunscrição da PRF na Bahia. Um dado muito importante foi o aumento no número dessas fiscalizações, sendo de veículos, um acréscimo de 100% e de pessoas um aumento de 86%.

A pressa também fez muita gente ultrapassar de forma proibida. De 15/06 a 19/06 foram 1.076 autos extraídos desse tipo de infração, representando nove flagrantes por hora de operação. Esse tipo de ultrapassagem é responsável pela maioria dos acidentes do tipo colisão frontal, onde o motorista não consegue efetuar em tempo a manobra de ultrapassagem ou força a ultrapassagem, colidindo frontalmente com o veículo que está trafegando no sentido contrário.

Para evitar a violência no trânsito, os policiais intensificaram a fiscalização preventiva e no que se refere aos testes de alcoolemia com o ‘bafômetro’ houve um acréscimo substancial de 1.187%, em relação ao mesmo período do ano passado.

Durante as abordagens, foram realizados 5.190 testes com etilômetro (aparelho utilizado para aferir a quantidade de álcool ingerido pelo condutor, conhecido popularmente como bafômetro), totalizando 109 condutores autuados por alcoolemia ao volante nas modalidades constatação e recusa. O número de motoristas flagrados alcoolizados ao volante representou um aumento de 260% em relação ao ano anterior.

Nas fiscalizações, a PRF também emitiu 35 autos de infração para motociclistas ou passageiros sem capacete. Obrigatório não só para o motorista, mas também para todos os ocupantes do veículo, o cinto de segurança, ou melhor, o não uso dele gerou mais de 297 autuações. Quando o alvo das fiscalizações foi a criança sem cadeirinha, 51 autos foram emitidos. Perigo também geraram os 23 motoristas que usavam o celular enquanto dirigiam.

Foram também retiradas de circulação mais de 213.559 quilos de excesso de peso das rodovias. O peso acima do permitido sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo riscos ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico. Já 124 profissionais do volante foram flagrados desrespeitando a Lei do Descanso.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade