Meteorologia

Onda de calor com mais de 40 graus não deve atingir a Bahia, informa meteorologista

Na Bahia, as temperaturas mais elevadas estão sendo registradas no Oeste, Norte e Vale do São Francisco.

20/09/2023 às 11h05, Por Jaqueline Ferreira

Compartilhe essa notícia

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Uma onda de calor histórica está prevista para atingir várias regiões do Brasil nos próximos dias, com temperaturas muito acima do comum para esta época do ano. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta sobre o fenômeno, e informou que a região mais impactada será o Centro-Oeste.

A meteorologista do Inmet Cláudia Valéria afirmou ao Acorda Cidade que esta onda de calor não deve atingir a Bahia com temperaturas acima de 40 graus celsius, como tem sido noticiado para outros estados. O calor, segundo ela, é característico do tempo mais seco e na Bahia, se apresenta de forma pontual e em lugares específicos.

“O calor já está em atuação em partes das regiões Sul, Sudeste e Centro-oeste do Brasil de uma forma mais intensa. Na Bahia, estamos passando por um período seco em grande parte das regiões, mas ainda não é considerado uma onda de calor. Por definição técnica uma onda de calor é necessário que tenhamos uma temperatura de cinco ou mais graus acima da média climatológica naquela determinada região por alguns dias consecutivos. Isso não é o caso que venha ocorrer na Bahia, uma vez que climatologicamente as temperaturas já são elevadas e não vamos ter essa configuração no estado”, explicou em entrevista ao Acorda Cidade.

Foto: Arquivo Pessoal/Inmet

Segundo a meteorologista, as temperaturas mais elevadas nesse momento são registradas, no caso da Bahia, nas regiões Oeste, Vale do São Francisco e Norte, com temperaturas que chegam a ultrapassar os 40 °C, associados a uma baixa umidade relativa do ar que em muitos municípios ficam inferior a 20%.

Ela alerta que com a chegada de estações mais quentes, alguns cuidados devem ser tomados.

“Evitar a exposição em ambientes abertos, em áreas livres, principalmente nos horários de grandes radiações, entre 11h e 15h, sendo o pior período para radiação. Também manter maiores cuidados com a hidratação”, pontuou.

Foto: Freepik

Cláudia explicou que o calor ocorre porque se formam sistemas de alta pressão que não favorecem a aproximação de compostos que venham a trazer umidade, provocar chuvas, então mantém um sistema de bloqueio, onde essa condição de temperaturas elevadas e a baixa umidade relativa do ar persistem por vários dias. Segundo a meteorologista, isso não deve ocorrer na região da Princesa do Sertão.

“Em Feira e região, nós não temos a atuação dessa situação, as temperaturas se mantêm elevadas durante a tarde, mas com temperaturas mais agradáveis, ocorrendo durante o início do dia, na madrugada, no padrão normal para toda a região nos próximos dias”, afirmou.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade