Bahia

Bahia completa um ano de vacinação contra Covid-19 com redução de internações e da taxa de mortalidade

A enfermeira Maria Angélica, que atua no Instituto Couto Maia (Icom) há três anos, conta que a vacina renovou a esperança de tempos melhores.

19/01/2022 09h44, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

Há exatamente um ano, em 19 de janeiro de 2021, a enfermeira Maria Angélica Sobrinho foi uma das primeiras moradoras da Bahia a serem vacinadas contra a Covid-19. Desde então, 11.163.665 baianos iniciaram o esquema vacinal contra a doença, o que representa 78,3% do público alvo (pessoas com 5 anos ou mais). Deste total, 9.040834 já tomaram também a segunda dose e 1.811.592 já completaram o esquema vacinal com a dose de reforço.

A enfermeira Maria Angélica, que atua no Instituto Couto Maia (Icom) há três anos, conta que a vacina renovou a esperança de tempos melhores. “Como o Icom se tornou referência para a o tratamento da doença, vimos na unidade que os pacientes que chegam hoje não apresentam tanta gravidade quanto antes. A realidade é bem diferente”, observa ela.

De acordo com levantamento da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado, com o avanço da vacinação na Bahia, a mortalidade teve uma queda acentuada. Em março de 2021, essa taxa era de 23,40 por 100 mil habitantes, enquanto que em dezembro caiu para 1,44 por 100 mil habitantes.

Outro dado que aponta a eficiência da vacinação é o número total de internados por conta da doença. Em março de 2021, 7960 pessoas precisaram ser hospitalizadas em razão da Covid-19. Em dezembro foram 557, uma queda de 93%.

A Secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, credita a melhora destes indicadores principalmente à vacinação. “Sem a cobertura vacinal que temos hoje, seria inimaginável chegarmos a estes números”, afirma. Ela ainda destaca que mesmo com o aumento de casos de Covid-19 nos últimos dias, a maior parte dos pacientes não está precisando de hospitalização. “Observamos que a maioria das pessoas tem apenas sintomas leves”, pontua a Secretária.

Estratégia de Distribuição

Desde quando chegou a primeira remessa de imunizantes, o Governo do Estado tem se empenhado para distribuir as vacinas no menor tempo possível. Com apoio do Grupamento Aéreo da Policia Militar e da Casa Militar do Governador, a Secretaria da Saúde do Estado faz a distribuição das vacinas para todas as regiões do estado.

A Coordenadora de Imunização do Estado, Vânia Rebouças, explica que a logística de distribuição tem sido muito importante para dar celeridade ao processo de vacinação na Bahia. “Conseguimos fazer com que as doses sejam entregues em todas regiões em até 24 horas após a sua chegada em solo baiano”, destaca.

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade