Aposentado deve trocar empréstimo por poupança

Especialistas alertam que a abundante oferta de crédito aos idosos é perigosa para o orçamento pessoal e deve ser trocada por investimento em aplicações financeiras.

28/09/2009 10h24, Por Dilton e Feito

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Praticamente metade dos aposentados tem a folha de pagamento comprometida com empréstimos consignados, que se tornam atrativos por causa das taxas de juros reduzidas. Os especialistas alertam que a abundante oferta de crédito aos idosos é perigosa para o orçamento pessoal e deve ser trocada pelo investimento em aplicações financeiras.

Os dados mais recentes do Ministério da Previdência Social apontavam que 12,6 milhões dos aposentados haviam contratado crédito consignado, em novembro do ano passado, para um total de 25 milhões de pensionistas.

“As pessoas de terceira idade têm problemas para administrar sua renda que geralmente têm origem na ausência de educação financeira no início da vida”, diz o educador financeiro Reinaldo Domingos, autor de Terapia Financeira (Editora Gente). 

Pouco dinheiro – Para Marcos Barroso, representante da Casa do Aposentado, o problema é o valor reduzido da maioria das aposentadorias. “Muitos idosos acabam aderindo ao empréstimo consignado, principalmente para ajudar familiares, e assim vão se endividando”.

Segundo Domingos, é possível poupar mesmo assim, organizando os gastos do dia a dia. “O aposentado tem que estabelecer seus sonhos de consumo. Uma viagem, um carro ou um presente para o filho ou neto, por exemplo. A partir desses objetivos, ele deve economizar uma quantia por mês, para pagar à vista um desses gastos”, explica.

Diagnóstico – A recomendação do especialista é, primeiro, a realização de um diagnóstico financeiro. O aposentado deve registrar quanto ganha e quanto gasta. Nesse ponto, é importante realizar um levantamento de todas as pequenas despesas realizadas no mês, como gorjetas ou remédios. Detectado todo o orçamento, a dica é ver quanto é possível economizar em um mês e colocar esse montante em alguma aplicação financeira.

“O idoso deve priorizar o dinheiro destinado à realização do seu sonho. Para isso, ele precisa se esforçar com o objetivo de enxugar as pequenas despesas”, afirma Domingos.  O crédito consignado só é recomendado para despesas essenciais, como alimentação, que não podem ser adiadas. De outra forma, o melhor é poupar para pagar à vista. (Informações do A tarde)

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade