Feira de Santana

Após complicações em cirurgias, menina de 5 anos precisa de cadeira de rodas e equipamentos; saiba como ajudar

A mãe de Maria Vitória, Sandra Rodrigues da Silva Jordão, informou que a filha recebeu alta na última semana e segue com o tratamento em domicílio.

23/04/2022 08h32, Por Laiane Cruz

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Laiane Cruz

Uma campanha busca arrecadar doações para a compra de uma cadeira de rodas e uma órtese modelo AFO infantil para a pequena Maria Vitória Jordão, de apenas 5 anos, moradora de Feira de Santana.

Diagnosticada desde os primeiros dias de vida com cardiopatia congênita e atresia pulmonar, que dificulta a passagem do sangue do coração para os pulmões, a garotinha já passou por três cirurgias.

Por conta de complicações sofridas durante as cirurgias, a menina sofreu vários Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs) isquêmicos, passou a tomar anticoagulantes, e por esse motivo teve também AVCs hemorrágicos.

Após a última etapa cirúrgica realizada no dia 22 de fevereiro deste ano, Maria Vitória não acordou de imediato depois da extubação, e ao acordar começou a apresentar crises, apagando em alguns momentos. No hospital, foi feita uma tomografia, que detectou mais um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico na paciente, que perdeu os movimentos do corpo e a fala.

Em entrevista ao Acorda Cidade, a mãe de Maria Vitória, Sandra Rodrigues da Silva Jordão, informou que a filha recebeu alta na última semana e segue com o tratamento em domicílio. A família não tem condições de arcar com os custos da cadeira de rodas e dos equipamentos necessários para que a menina consiga sustentar o corpo sentada, além disso tem que pagar pelos medicamentos da menina, ao mesmo tempo em que tenta conseguir o fornecimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e outro, que é mais caro, através da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

Foto: Arquivo Pessoal

Outro problema que vem agravando a situação da família e o andamento do tratamento é falta do benefício do INSS, que a menina recebia, mas foi cortado. Segundo Sandra Jordão, a filha passou a receber o valor desde que tinha quase 2 anos de idade e já tinha passado por duas cirurgias de peito aberto. Em setembro de 2021, o instituto enviou um comunicado informando sobre o corte do benefício e exigiu a devolução do que já havia sido pago, alegando que a família não se enquadrava nos critérios.

“Em agosto recebemos esse comunicado e em setembro ele foi suspenso. Entramos com o recurso, levou a documentação toda e foi negado. Colocamos na mão de um advogado para ver se resolveria essa questão, mas até agora não tivemos retorno. Esse ano seria o primeiro ano que ela estaria indo para a escola, então aconteceu o que aconteceu e ela ficou sem falar e sem andar. Estou esperando a melhora dela para tentar, nem que seja para ela ter contato com outras crianças, mas ela está em casa no momento, até porque o salário do meu esposo não dá para tudo e isso é puxado”, explicou.

As pessoas que desejarem a ajudar Maria Vitória a continuar o tratamento, como também auxiliar na compra dos equipamentos que ela precisa, podem fazer doações através de transferências bancárias por meio da chave PIX 7588902781, em nome da mãe da garota, Sandra Rodrigues da Silva Jordão.

Foto: Arquivo Pessoal

 

Com informações da jornalista Maylla Nunes do Acorda Cidade.

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia


 

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade