Bahia

‘A irmã gêmea da violência é a impunidade’, dispara Rui ao defender lei penal mais dura e pedir ajuda do Congresso para novo marco legal

Rui defendeu um código penal mais rígido e pediu que o Congresso Nacional discuta e aprove urgentemente uma revisão do atual sistema de encarceramento.

11/05/2022 11h59, Por Gabriel Gonçalves

image image image image image

Compartilhe essa notícia

image image image image image

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Acorda Cidade

O governador Rui Costa reafirmou nesta semana a necessidade de mudança urgente na legislação brasileira para um regime mais duro contra o crime organizado. Rui defendeu um código penal mais rígido e pediu que o Congresso Nacional discuta e aprove urgentemente uma revisão do atual sistema de encarceramento.

"O trabalho continua, nós vamos buscar todos, absolutamente todos que participaram deste ato e eu espero e faço um apelo aqui ao Congresso Nacional que por favor revejam este marco legal brasileiro, não é possível, a sociedade não aguenta mais essa política de soltar criminosos perigosos e a polícia prender diversas vezes as mesmas pessoas que voltam a cometer crimes sucessivamente. Eu acompanhei a impunidade, eu diria que a irmã gêmea da violência chama-se impunidade, esse sentimento de impunidade, de que pode cometer crime, e depois o sistema judicial coloca na rua às vezes em menos de 24 horas, o criminoso está solto, então ninguém aguenta mais, então é preciso que o Congresso Nacional e que o Governo Federal assuma definitivamente uma política de segurança para inclusive, conter a entrada no país desse armamento pesado que não é produzido aqui e que entra através das nossas fronteiras, é preciso mudar a legislação para que os criminosos não reincidam tantas vezes", afirmou.

O governador destacou ainda o esforço do Estado para equipar a Polícia baiana com mais infraestrutura de tecnologia e inteligência, além da contratação recorde de efetivo e armamento pesado, inclusive o anúncio de mais 2 mil vagas em concurso público e compra recente de mil fuzis.

Sobre os últimos episódios de ataques à Polícia Militar que resultaram na morte de três PM's com prisões e tombamento de suspeitos, Rui foi enfático em determinar a manutenção de força máxima para captura de todos os criminosos envolvidos no caso.

 

Siga o Acorda Cidade no Google Notícias e receba os principais destaques do dia. Participe também dos nossos grupos no WhatsApp e Telegram

Compartilhe essa notícia

image image image image image image

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Mais Notícias

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

image

Rádio acorda cidade