A escolha de Borges

Ele estava conversando com os dois lados, mas na hora de escolher pesou a parceria na proporcional.

12/04/2010 às 08h39, Por Dilton e Feito

Compartilhe essa notícia

Foto: Divulgação

Ele estava conversando com os dois lados e por algum tempo foi dada como certa a união com o PT de Jaques Wagner. Mas na hora “h” o senador César Borges (foto) decidiu fechar parceria com o PMDB do ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Ao que tudo indica, a negociação com o governador empacou na exigência de Borges para formação do chamado “chapão”, que seria fazer valer a parceria tanto na majoritária, como na proporcional. Com Geddel ficou tudo acertado para a dobradinha PMDB/PR.

Parceria integral

Em nota pública divulgada ontem, o senador César Borges, que é presidente do PR na Bahia, esclarece que manteve entendimentos com os três pré-candidatos à sucessão estadual, com o objetivo de construir um projeto político para o partido. A nota diz também que todo o processo de conversação teve a participação dos deputados do PR e correligionários e ressalta que a parceria é integral, “garantindo ao partido as coligações para os deputados estaduais e federais”.

Amizade à parte
 
Foto: Divulgação

A opção do senador César Borges em firmar parceria com o ex-ministro Geddel Vieira Lima foi coerente, na visão do deputado federal ACM Neto (foto). Ele distribuiu nota à imprensa, lembrando que o partido do senador, o PR, está apoiando a candidatura de Dilma Rousseff à presidência da República, enquanto o DEM fechou com José Serra, do PSDB. Segundo ACM Neto, trata-se de uma questão política e não pessoal. A amizade com o senador César Borges, disse, não será comprometida por isso.

Melhor para Graça

Foto: Divulgação

A opção do senador César Borges em compor com o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima e não com o grupo do governador Jaques Wagner, para a eleição de outubro, pode ter surpreendido muita gente. Mas em Feira de Santana a decisão de Borges pode significar alívio. Como para a primeira dama Graça Pimenta, que é de seu partido.  Pelo menos numa avaliação preliminar, ela terá mais facilidade de subir no palanque de Geddel do que no de Wagner na condição de candidata a deputada estadual.

A decisão do rei

 

Empresário Nelson Roberto. (Foto: Madalena de Jesus/Acorda Cidade.) 

Ao contrário do que se esperava, a visita do presidente do PSDB baiano, Antônio Imbassahy, não antecipou a decisão do empresário Nelson Roberto com relação à sua candidatura a deputado estadual. O rei Nelsinho, que é filiado ao DEM, disse que Imbassahy foi muito cortês, simpático e receptivo, mas que só vai anunciar oficialmente a sua candidatura – ou não – na festa de 20 anos da Kamys Moda, no dia 17 de junho.

Última feijoada

A Feijoada do Laranjeira, realizada sábado (10), na residência de Wilson Cardoso, no Mar da Tranquilidade, encerrou a temporada de eventos pré-micaretescos do gênero. Organizada pelo jornalista Antônio José Laranjeira, juntamente com a esposa Kika e a filha Ingrid, a feijoada atraiu um grande número de convidados, especialmente profissionais de comunicação e lideranças políticas de Feira de Santana e da Bahia. O buffet ficou por conta de Suzaninha Magalhães, que manteve tudo impecável. Entre drinques e degustação da feijoada, o ponto alto da festa foi mesmo o clima político, que tomou conta das rodas de conversas em todos os cantos da casa.

 

Fotos: Madalena de Jesus/Acorda Cidade

Antônio José Laranjeira recepcionando convidados

 Cantor Djalma Ferreira, Leo Kret, deputado Zé Neto e esposa

Os deputados Sérgio Carneiro e Colbert Martins com o radialista Silvério Silva

 

Ex-deputado Jairo Carneiro, Wilson Paes Cardoso e Kaboré

Quase tudo igual

Com as alianças mais ou menos firmadas até agora para a sucessão do governo da Bahia, os três candidatos que formam as maiores coligações têm praticamente o mesmo tempo para o programa eleitoral no rádio e na TV. A coligação, cuja chapa é encabeçada pelo governador Jaques Wagner (PT, PCdoB, PSB, PP, PDT, PT e PHS), terá 9 minutos e 20 segundos.  A aliança liderada pelo ex-governador Paulo Souto (DEM, PSDB e PPS) terá 7 minutos e 58 segundos. Já a coligação do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB, PR, PSC e PTB), entrará com 7 minutos e 37 segundos. Dois minutos e meio graças à adesão do PR do senador César Borges. 

Triste, mas resignado

Foto: Divulgação

Foi assim que o governador Jaques Wagner (foto) recebeu a notícia do acordo entre o senador César Borges e o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Ele tomou conhecimento da união entre o PR e o PMDB através de um telefonema do próprio senador. Wagner disse que fez o possível para firmar aliança com o PR, inclusive enfrentando resistências dentro do PT e convencendo-os da importância do apoio. Foi tudo em vão.

Já vai tarde

Foto: Divulgação

O deputado estadual José Neto (foto) não fez questão de ser tão polido quanto o governador. Disse que já estava cansado das exigências do senador César Borges para compor a chapa encabeçada pelo PT. Além de entrevistas se posicionando sobre o assunto, o deputado petista desabafou também no twitter, onde afirmou que César Borges “já foi tarde”. Neto é defensor escancarado do nome do ex-secretario de Planejamento da Bahia, Walter Pinheiro, ao Senado. 
 

                  PM realiza parceria com o MovPaz

Prosseguindo com  as atividades do Programa da Polícia Militar da Bahia “Ronda nos Bairros”,  acontece hoje um encontro com o Comandante do Comandante de Policiamento Regional Leste( CPRL) Coronel PM Albérico, o Subcomandante do CPRL, Tenente Cel PM Martinho coordenador do projeto,  Clóvis Nunes, coordenador da ONG Movimento Internacional pela Paz e Não-Violência (MovPaz), além de representantes do Conselho do Bairro do Tomba, Associação de Moradores do Tomba, Padre José Cícero, e professores da Escola São Felipe. O evento será às 19 horas, no SESC do bairro Tomba, onde a PM reafirma o compromisso de buscar o fortalecimento da parceria entre PM e comunidade que deslancha com o  programa, que  conta com inserção em mais 23 bairros em Feira de   Santana.Assuntos ligados a Direitos Humanos, a campanha do Desarmamento e da necessidade  de lidar com mediações de conflitos serão abordados. Com objetivo de reduzir a violência, sobretudo em áreas mais críticas,  disseminar a campanha do desarmamento e ainda cultivar o conceito de uma Polícia Militar, mais amiga e com vínculos diretos com a comunidade, o programa “Ronda nos Bairros” tem o apoio do Governo do Estado, que, na última quarta-feira entregou mais viaturas para a cidade.

              Por tudo isso e pela Paz, esteja lá!

 

Compartilhe essa notícia

Categorias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Notícias

image

Rádio acorda cidade