Acorda Cidade - Dilton Coutinho

  • SECOM
14 de Outubro de 2019
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Bahia

Todas as notícias
Publicado em 22/11/2012 17h28.

Após 16 anos, assassinos do auditor fiscal José Raimundo Aras serão julgados

A vítima foi morta, após combater a chamada 'Máfia do Açúcar', que atuava na região da divisa dos estados da Bahia e Pernambuco
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
 Após 16 anos, assassinos do auditor fiscal José Raimundo Aras serão julgados
Reprodução

Acorda Cidade

 

Depois de 16 anos, finalmente irão a júri popular os acusados de envolvimento no assassinato do auditor fiscal da Secretaria da Fazenda da Bahia, José Raimundo Aras, pai do procurador federal Vladimir Aras
 
A vítima foi morta, após combater a chamada “Máfia do Açúcar”, que atuava na região da divisa dos estados da Bahia e Pernambuco, no trecho Juazeiro-Petrolina
 
O julgamento está marcado para o dia 29 de novembro de 2012, às 9 horas, no tribunal do júri da Comarca de Petrolina/PE e foi marcado graças à intervenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que atendeu representação 6341-86.2011.2.00.0000, por excesso de prazo, apresentada pela família
 
“Depois das lágrimas e do descaso, a Justiça brasileira resolveu mover-se”, destaca o procurador federal Vladimir Aras. Segundo ele, a morte do pai foi um momento muito doloroso e que seu pai “era um homem honrado, que lutou pela democracia”.
 
O acusado, Carlos Robério Vieira Pereira nasceu em Arco Verde/PE em 1965. Em 1988, morando em Juazeiro, tornou-se réu na ação penal 6247-59.2005.8.05.0146. Matara um homem a tiros em setembro daquele ano
 
Seu processo tramitou de forma modorrenta no cartório local. Essa sua primeira vítima ficou esquecida até 2002, quando houve o júri e Robério foi condenado seis anos.
 
“Oito anos depois da primeira empreitada, o mesmo Carlos Robério cometeu outro homicídio, tendo como vítima meu pai, o auditor fiscal José Raimundo Aras. Era outubro de 1996. O acusado tinha sido ‘promovido’, de homicida comum passara a pistoleiro. Executou um crime de mando, e tirou a vida de um servidor público, sociólogo, fundador da Associação dos Sociólogos do Estado da Bahia (ASEB) e professor”, lembra o procurador federal.
 
Depois de 16 anos desse segundo homicídio, finalmente foi marcada a sessão plenária para o julgamento das ações penais 581-17.1996.8.17.1130 e 070-19.1996.8.17.1130, propostas pelo Ministério Público do Estado de Pernambuco contra os comerciantes Alcides Alves de Souza, Carlos Alberto Silva Campos e Francisco de Assis Lima, acusados de autoria intelectual, e o próprio Carlos Robério Vieira Pereira.
 
É um caso típico da Meta 2 da ENASP - Estratégia Nacional de Segurança Pública, implantada pelo Conselho Nacional do Ministério Público
 
José Raimundo Aras era auditor fiscal da SEFAZ/BA. Foi vítima da chamada “Máfia do Açúcar” , a mando de três atacadistas da região de Juazeiro, em função de autuações fiscais que desvendaram um esquema de sonegação de ICMS entre Bahia e Pernambuco.
 
“Sonegação é um crime grave. Prejudica indiretamente a sociedade, com a supressão de verbas para escolas, hospitais, boas estradas. Sonegação também mata!”, frisa Vladimir Aras. Servidores do Fisco estadual da Bahia e de Pernambuco se organizam para comparecer ao júri. Na acusação, atuará o promotor de Justiça Júlio César Lira, do MP de Pernambuco. Com informações do Blog do Gerlado José.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Governo da Bahia assina decreto de emergência para apoio a cidades atingidas por manchas de óleo no estado
Bahia

Governo da Bahia assina decreto de emergência para apoio a cidades atingidas por manchas de óleo no estado

Objetivo é liberar recursos para os municípios de Lauro de Freitas, Camaçari, Entre Rios, Esplanada, Conde ...

Márcia Fellipe critica canonização de Irmã Dulce e gera revolta na web
Bahia

Márcia Fellipe critica canonização de Irmã Dulce e gera revolta na web

Cantora falou para fãs não se enganarem: 'Santo só o senhor Jesus Cristo'.

Setur apoia MTur em pesquisa sobre perfil do turista estrangeiro
Bahia

Setur apoia MTur em pesquisa sobre perfil do turista estrangeiro

Os pesquisadores estarão nas áreas internas de embarque e desembarque internacional dos aeroportos.

Vídeo

Incêndio em oficina destrói veículos e assusta moradores do bairro Pedra do Descanso Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta Segunda-Feira 14.10:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram