Acorda Cidade - Dilton Coutinho

26 de Janeiro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Brasil

Todas as notícias
Publicado em 24/04/2011 13h55.

Telefones públicos caem em desuso no Brasil

Avanço da telefonia celular resultou em queda na venda de cartões telefônicos em 53% desde 2004.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Telefones públicos caem em desuso no Brasil
Reprodução

Acorda Cidade

Com o avanço dos celulares, a venda de cartões telefônicos caiu 53% desde 2004 no Brasil, os dados são da Anatel (agência do Governo Federal que administra a telefonia no país).  A Oi, empresa de telefonia que atua em Estados como Rio de Janeiro e Bahia, confirma a tendência.

Cerca de 40% dos seus 550 mil orelhões estão ociosos e, de 2008 para cá, as receitas com os aparelhos caíram 70%. Já a Telefônica admite a redução no uso dos orelhões em São Paulo -mas não informa seus números.

REVERSÃO
Os telefones públicos se espalharam no país após um decreto federal de 2003 instituir um plano de universalização, que entrou em vigor em 2006 e determinou a instalação de seis orelhões a cada grupo de mil habitantes.

Hoje, já são mais de 1,1 milhão de telefones públicos no país- 68 mil somente na cidade de São Paulo. Ante a queda na vendas de cartões, porém, esses números também devem cair em breve.
Um novo plano de universalização já é analisado pela agência federal e, caso seja aprovado, vai reduzir, por exemplo, cerca de 18 mil orelhões só em São Paulo.

O engenheiro elétrico e professor da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Carlos Gianoto, afirma que a ociosidade desses aparelhos está diretamente ligada ao crescimento econômico, que popularizou o celular.
"O uso social do orelhão já não é uma verdade absoluta. Mas as concessionárias são obrigadas a mantê-los."
Em alguns países europeus, a saída foi adaptar cabines telefônicas para acesso à internet. Mas Gianoto é cético quanto à possibilidade da ideia emplacar no Brasil.

"As tarifas precisam ser atraentes para dar certo. Além disso, um executivo com seu notebook já tem banda larga móvel e não precisa do telefone público." As informações são da Folha
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Associação promove palestra online sobre a saúde no sistema prisional
Brasil

Associação promove palestra online sobre a saúde no sistema prisional

A transmissão será 'ao vivo', via internet, e possibilitará a remessa de indagações aos palestrantes dura...

Ministério estima remoção de cerca de 1,5 mil pacientes de Manaus
Brasil

Ministério estima remoção de cerca de 1,5 mil pacientes de Manaus

Objetivo é equilibrar demanda e oferta por leitos, diz ministro

STF abre inquérito para apurar conduta de ministro da Saúde
Brasil

STF abre inquérito para apurar conduta de ministro da Saúde

Lewandowski atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República.

Vídeo

Rodoviários não aceitam proposta das empresas de ônibus e paralisam as atividades nesta terça-feira (26) Veja mais Vídeos ›

Podcast

Ouça o Programa desta terça-feira 26.01:
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram