Acorda Cidade - Dilton Coutinho

19 de Janeiro de 2022
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Educação

Todas as notícias
Publicado em 08/12/2021 15h22.

Professores da rede municipal fazem manifestação contra parcelamento de salários

De acordo com a APLB, por conta dessa situação, os professores entraram com uma ação no Ministério do Trabalho, que já solicitou os contra-cheques.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Professores da rede municipal fazem manifestação contra parcelamento de salários
Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

Laiane Cruz

A diretora do Sindicato dos Trabalhadores de Educação (APLB), de Feira de Santana, Marlede Oliveira, liderou mais um protesto em defesa da categoria, na manhã desta quarta-feira (8). Dessa vez, a manifestação ocorreu em frente ao Centro de Atendimento ao Feirense (Ceaf), onde está instalada a Secretaria da Fazenda do Município (Sefaz).

A sindicalista questiona por que a prefeitura continua efetuando o pagamento dos salários dos professores da sede e dos distritos de forma parcelada, e classificou a atitude do executivo municipal de assédio moral contra a categoria.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“O ano passado tivemos vários protestos nas ruas, porque o prefeito Colbert entendeu de cortar os salários dos professores em até 70%, dizendo que nós não estávamos trabalhando e ele tinha suspendido as atividades nas unidades escolares. Só que esse ano voltaram. Sobre os salários do ano passado, nós entramos na Justiça e ganhamos três vezes. Eles entraram com uma ação de suspensão de sentença e nunca devolveram. Mas, de abril para cá as aulas começaram normalmente, o professor está indo trabalhar na sede e nos distritos. Para nossa surpresa, desde abril, que ele paga a metade do salário, por 20 horas, e as outras 20h vão para o contra-cheque depois, fica devendo o deslocamento, enfim, essa forma de pagamento está sendo desde abril”, reclamou Marlede Oliveira

De acordo com a sindicalista, por conta dessa situação, os professores entraram com uma ação no Ministério do Trabalho, que já solicitou os contra-cheques. No entanto, ainda não houve decisão por parte do judiciário.

"Por que Colbert está pagando o salário parcelado à categoria? Estamos com uma ação no Ministério do Trabalho, que pediu os contra-cheques, mas tudo na Justiça é demorado. É assédio moral o que o prefeito está fazendo conosco. A Secretaria da Fazenda manda nos informarmos junto à Secretaria de Educação, cuja secretária nos mandou hoje um aviso dizendo que vai entrar o salário hoje, para ser pago amanhã. O salário de novembro só pagou a metade dia 30, que é o dia da tabela do pagamento. Pagou 50% e o restante está devendo”, declarou.

Ela protestou ainda que mesmo a outra metade do salário sendo paga amanhã, alguns professores receberão a menos.

Foto: Ney Silva/Acorda Cidade

“Os professores que trabalham nos distritos têm direito a mais 20% de deslocamento, e já estamos vendo no contra-cheque que veio faltando. Por que está acontecendo isso? Está faltando dinheiro na cidade? A prefeitura faliu? Porque os recursos da educação são carimbados e vêm mensalmente”, concluiu.

Em resposta às declarações da diretora da APLB, a Secretaria de Comunicação informou que os salários dos professores foram pagos no dia 30 de novembro, restando somente as horas extras e o deslocamento. 

 

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade. 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Aulas na rede municipal começam dia 21 de março
Feira de Santana

Aulas na rede municipal começam dia 21 de março

Calendário escolar foi aprovado pelo Conselho Municipal de Educação

Com aulas 100% presenciais, rede estadual inicia ano letivo no dia 7 de fevereiro
Bahia

Com aulas 100% presenciais, rede estadual inicia ano letivo no dia 7 de fevereiro

Caderneta de vacinação contra Covid-19 será cobrada.

Sisu, Prouni e Fies: MEC divulga datas para inscrições em processos seletivos de 2022
Brasil

Sisu, Prouni e Fies: MEC divulga datas para inscrições em processos seletivos de 2022

Em fevereiro serão abertas as inscrições do Sisu e Prouni e, em março, do Fies.

Vídeo

Com sonho de ser jogador de futebol, feirense de 9 anos usa a criatividade para treinar em casa Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta terça-feira 18.01.22:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram