Acorda Cidade - Dilton Coutinho

27 de Novembro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Política

Todas as notícias
Publicado em 13/10/2021 17h32.

Procurador do município diz que pedirá na Justiça indenização por danos morais contra vereador

De acordo com Moura Pinho, o vereador Paulão têm espalhado mentiras e feito acusações sem provas contra ele.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Procurador do município diz que pedirá na Justiça indenização por danos morais contra vereador
Foto: Paulo José/Acorda Cidade | Procurador geral do município, Carlos Alberto Moura Pinho

Laiane Cruz

Atualizada às 21:27

O procurador-geral do município de Feira de Santana, Carlos Alberto Moura Pinho, afirmou, na tarde desta quarta-feira (13) que irá solicitar na Justiça indenização por danos morais, por parte do vereador Paulão do Caldeirão.

De acordo com Moura Pinho, o vereador Paulão têm espalhado mentiras e feito acusações sem provas de que teria sofrido uma tentativa de suborno por parte dele, no valor de R$ 10 mil, para que ele retornasse para a base do governo.

Ainda segundo as declarações de Paulão na tribuna da Câmara de Vereadores, Moura Pinho teria oferecido a ele 70 cargos na prefeitura e mais a recontratação de servidores exonerados.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o procurador negou todas as acusações e disse que Paulão está sendo investigado por ter recebido verbas municipais para o seu blog, mesmo após ter registrado a candidatura eleitoral.

“Eu não disse que Paulão recebeu R$ 100 mil. Na entrevista que eu dei, eu disse que não sabia o valor, até porque foi uma coisa passada para a procuradoria para dar entrada no processo e eu não lembrava. Depois disso, fui verificar a petição e não era esse valor todo. Mas que ele recebeu dinheiro como vereador, por essa empresa que ele faz parte, recebeu, com a candidatura registrada. Eu sei da dificuldade de Paulão com as letras, o seu semianalfabestimo, as suspeitas que existem sobre sua participação num curso de radialista, que não chancelaria a aprovação de uma pessoa analfabeta, mas eu preciso deixar isso claro”, rebateu Moura Pinho.

Segundo o procurador, ele não ofereceu dinheiro nem cargos ao vereador, porém foi procurado pelo político com uma pasta contendo uma lista de nomes.

“Quanto às acusações de comprá-lo com R$ 10 mil, ele tem que provar isso. De oferecer 70 cargos, ele me disse numa reunião para discutir política que queria não sei quantos cargos e inclusive me levou uma pasta pra que eu entregasse ao prefeito dizendo que era solicitação dele. Eu não tenho cargos, nada para dar, agora Paulão pediu, e essa conversa teve uma testemunha. Ele solicitou, como a grande maioria solicita e quer fazer do mandato um balcão de negócios”, acusou.

Sobre as acusações de que teria sido participante de uma armação envolvendo assédio sexual, o procurador destacou que Paulão terá que provar.

“Ele tem que dizer quando foi que eu estive com essa mulher, que eu não sei nem quem é. Comigo ela nunca esteve, nem com o prefeito Colbert. Essa é uma armação, que não vem da cabeça de Paulão, porque ele não tem inteligência para engendrar um negócio desse, é outra pessoa. E a gente sabe de quem é esse cérebro doentio. Pessoas sem caráter só têm sensibilidade no bolso. Não vou nem pedir condenação criminal pra ele, vou pedir indenização por danos morais, porque ele não prova uma vírgula do que ele disse, e aliás Feira de Santana me conhece e sabe que não sou de baixo nível”, encerrou.

Com informações da jornalista Maylla Nunes do Acorda Cidade. 

 

Leia tambémVereador Paulão nega crime eleitoral e acusa procurador de suborno


Vereador Paulão diz que prefeito contratou homens e mulheres para assediar e criar 'armadilhas' para vereadores

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Mulher trans denuncia discursos de ódio na Câmara de Vereadores e pede respeito às diversidades
Feira de Santana

Mulher trans denuncia discursos de ódio na Câmara de Vereadores e pede respeito às diversidades

Ao Acorda Cidade, ela contou que discursos de ódio 'disparados' contra o grupo, faz com que pessoas tirem a p...

STF nega pedido de relaxamento da prisão de mãe do menino Henry Borel
Política

STF nega pedido de relaxamento da prisão de mãe do menino Henry Borel

Ministro Edson Fachin indeferiu pedido da defesa

Brasil e Paraguai acertam conclusão de ponte para ligar os dois países
Internacional

Brasil e Paraguai acertam conclusão de ponte para ligar os dois países

Bolsonaro e Benítez se reuniram no Palácio do Planalto.

Vídeo

Persistência: vendedor de água mineral passa em concurso da PM Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 26.11:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram