Acorda Cidade - Dilton Coutinho

27 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Toque Esportivo

Todas as notícias
Publicado em 09/10/2021 12h15.

Dia do atletismo: conheça a história de atletas que mudaram a rotina de vida em prol do esporte

Feira de Santana se tornou palco de muitas competições de várias modalidades do esporte.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Dia do atletismo: conheça a história de atletas que mudaram a rotina de vida em prol do esporte
Foto: Reprodução/Instagram

Gabriel Gonçalves

Neste sábado, dia 9 de outubro, é comemorado o dia do atletismo, uma data que homenageia uma das práticas esportivas mais antigas do mundo, conhecida por 'esporte-base', por usar os movimentos primários do ser humano, como correr, andar, saltar e arremessar.

Feira de Santana se tornou palco de muitas competições entre as várias modalidades do esporte, e sempre é representada por atletas em campeonatos nacionais e, até mesmo, internacionais.

É o caso do triatleta Gervásio Silva, natural do município de Olindina, mas que já reside em Feira de Santana desde os três anos de idade. Atualmente, Gervásio atua como professor de educação física, mas foi aos 9 que encontrou no esporte uma ótima maneira de viver a vida.

"A minha vida no esporte começou aos 9 anos de idade com a natação, e desde esse período, nunca deixei de praticar o esporte, então dos 9 até os 14 eu fiz natação no Sesi, porém precisei parar porque tive que trabalhar. Eu venho de uma família simples e precisava ajudar em casa. Com 15 anos de idade, eu passei a jogar futebol e, com 22 anos, voltei para a natação. Já estava conseguindo me manter e hoje aos, 53 anos de idade, eu ainda pratico o triatlo, um esporte que de certa forma é minha paixão, algo que me fascina. Depois, passei a trabalhar com isso, com a atividade física, então foi algo agregado: aula de natação, aula de spinning bike e também ministro aula de corrida em um clube no qual eu sou coordenador", explicou.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

O triatlo é um esporte composto por três modalidades, como a natação, ciclismo e corrida. Segundo Gervásio, dentro das competições, existem três tipos de distância, que para ele, as melhores competições são as de longa distância.

"Eu gosto das provas mais longas, apesar que sempre fui um atleta que não sou de escolher, o que der para fazer, eu faço, independente de ser curta ou longa. Há cerca de um mês e meio, eu fiz o meio ironman lá no Espírito Santo, que já com uma distância maior", disse.

Foto: Reprodução/Instagram/gervasiotri

Gervásio contou ao Acorda Cidade que não realiza os treinamentos todos os dias, mas a rotina sempre é a mesma, a partir das 4h15.

"Por ser um professor de educação física, eu tenho que juntar as duas coisas, então todos os dias eu acordo às 4h15, seja para dar aula ou treinar e ao longo do dia. Eu sempre vou encaixando justamente esses detalhes. No horário que é possível treinar, eu treino, e quando estou trabalhando, eu também tento encaixar em algum momento do dia o meu treinamento para poder manter esse ritmo de atleta, até porque infelizmente aqui no Brasil, não é uma coisa muito fácil, mas graças a Deus, ao longo desses anos, eu tenho conseguido levar esta vida de atleta e profissional, conseguindo me manter", destacou.

Faltam até espaços para guardar tantas medalhas que já foram conquistadas ao longo da trajetória. Se está difícil arranjar um 'cantinho', imagine poder lembrar na mente cada conquista.

Foto: Reprodução/Instagram/gervasiotri

"Hoje eu não consigo ser preciso na questão dos títulos, mas são diversos baianos, se não estou enganado, 13 títulos brasileiros, 3 títulos pan-americanos, uma copa américa, tenho também duas participações em Copa do Mundo, uma nos Estados Unidos e outra no Canadá, tenho duas conquistas em Fortaleza e mais duas no Espírito Santos, além de outras provas realizadas aqui no Norte-Nordeste e algumas convocações pela Confederação Brasileira, mas infelizmente por falta de grandes apoios, a gente não consegue sempre estar viajando para os outros países, mas a gente vai tentando o que pode. O que dá a gente até viaja, o que não dá, fica por aqui mesmo", afirmou.

Mesmo sendo uma prática que pode melhorar a condição de vida e a saúde para muitas pessoas, o triatleta destaca a importância de um acompanhamento médico antes de iniciar qualquer atividade.

"Uma coisa que a gente sempre recomenda, é que façam primeiro um check-up, faça exames, procurem um cardiologista, caso esteja acima do peso, procure também um nutricionista para que seja feita uma avaliação e assim, iniciar a atividade física. É importante tanto para a pessoa quanto para o educador realizar essas avaliações, pois se torna algo seguro durante a execução das atividades. Feita as avaliações médicas, buscar um profissional capacitado e qualificado para que possa atender a todas as necessidades, seja a modalidade que for, natação, corrida, musculação ou o ciclismo, pois o que não falta é a variedade de modalidades aqui na cidade que atende toda a população", concluiu.

Além do Gervásio Silva, que é triatleta e representa a cidade de Feira de Santana nas diversas competições, o município também dispõe do grupo Tartarugas do Asfalto.

O grupo, que foi idealizado no ano de 2016, tem como objetivo reunir atletas para realizar os treinamentos diários e, até mesmo, participar de competições.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o coordenador do grupo Vinícius Almeida Brito já corre há cerca de seis anos e explicou que a iniciativa do projeto, também teve como intenção, incentivar a prática do esporte às pessoas.

Foto: Reprodução/Instagram/tartarugasdoasfaltoteam

"O nosso grupo foi criado lá em 2016 durante uma reunião de amigos, que são atletas e assim o grupo foi aumentando, ganhando mais integrantes e pela ironia do destino, decidimos colocar o nome como 'Tartarugas do Asfalto', nesse ritmo de querer incentivar a prática esportiva aqui em nossa cidade", disse.

De acordo com Vinícius, os integrantes se reúnem três vezes durante a semana para realizar os treinos, como uma preparação para os campeonatos que são realizados.

"Os dias de encontros acontecem nas terças, quintas e sábados sempre pela manhã às 5h30, seja na Fraga Maia ou Nóide Cerqueira. Algumas pessoas fazem o percurso de 5 e 10km, distâncias menores, outros fazem os treinos mais específicos de 21 e 42km, que geralmente são as competições de longa distância que participamos, tanto aqui na Bahia e até fora do estado", informou.

Foto: Reprodução/Instagram/tartarugasdoasfaltoteam

Para Vinícius, a prática do esporte contribui de forma muito positiva tanto na saúde física, quanto na saúde mental das pessoas. De acordo com ele, é preciso que o poder público também possa investir nesse incentivo dentro do município.

"A prática da atividade física contribui muito para a nossa saúde física, para a saúde mental, e sem falar que é um grande aliado na autoestima de vida e saúde das pessoas. A corrida, por exemplo, é um esporte complexo que envolve muitos fatores e precisa de um acompanhamento multidisciplinar, a exemplo do nutricionista, fisioterapeuta, um preparador físico, além do tênis adequado para isso. Uma das nossas maiores dificuldades, enquanto atletas, é a falta do investimento por parte do poder público. Seria interessante investir em mais locais para treinamentos, bolsas para atletas, como forma de incentivo e ampliar nas escolas, as práticas esportivas que podem ser desenvolvidas pelos estudantes", concluiu.

Foto: Reprodução/Instagram/tartarugasdoasfaltoteam

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Decreto amplia para 50% a capacidade de público em estádios na Bahia
Política

Decreto amplia para 50% a capacidade de público em estádios na Bahia

O decreto autoriza, também, o acesso de crianças e adolescentes nos estádios, desde que acompanhados por um...

Atletas baianos conquistam 16 medalhas no Campeonato Brasileiro de Canoagem
Bahia

Atletas baianos conquistam 16 medalhas no Campeonato Brasileiro de Canoagem

Medalharam atletas dos municípios de Itacaré, Ubatã, Ubaitaba e Maraú.

Festival de Futebol Infantil atraiu crianças de 9 e 13 anos ao Joia da Princesa
Esporte

Festival de Futebol Infantil atraiu crianças de 9 e 13 anos ao Joia da Princesa

Débora Nascimento levou o filho Emanoel Nascimento e se sentiu emocionada por ver o filho jogando futebol.

Vídeo

Após manifestação, trânsito fica congestionado no centro de Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta terça-feira 26.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram