Acorda Cidade - Dilton Coutinho

16 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Política

Todas as notícias
Publicado em 07/10/2021 07h23.

Falta de concursos pode afetar pesquisas, diz ministro Marcos Pontes

Segundo Pontes, o maior problema de sua pasta é a falta de pessoal. Em segundo lugar estaria a falta de orçamento.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Falta de concursos pode afetar pesquisas, diz ministro Marcos Pontes
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Acorda Cidade

Agência Brasil - O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, disse ontem  (6) que a falta de concursos públicos pode comprometer a produção de pesquisas no país. A afirmação foi feita durante audiência pública na Câmara dos Deputados, após parlamentares cobrarem, do ministro, uma “defesa mais incisiva” do setor.

Segundo Pontes, o maior problema de sua pasta é a falta de pessoal. Em segundo lugar estaria a falta de orçamento. “A gente não tem concurso público. Não consigo repor pesquisadores. Tem o Instituto Nacional da Mata Atlântica, que tem 14 pesquisadores e metade pode aposentar. Se eles aposentarem, eu fecho o instituto, o que eu vou fazer?”, disse o ministro.

Ao iniciar a apresentação, Pontes apresentou aspectos considerados essenciais para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovações no país. Ele lembrou que esta é ferramenta "essencial" para o desenvolvimento econômico e social de qualquer país, e que são exatamente essas as áreas que diferenciam aqueles que estão em estágio mais avançado. O ministro descreveu áreas de atuação e diretrizes de sua pasta, focadas desde o cenário encontrado em 2019, quando assumiu o cargo, e descreveu estruturas e estratégias adotadas em projetos e programas.

Segundo o ministro, o orçamento previsto na proposta de lei orçamentária não é suficiente para o custeio normal do ministério. “Nosso orçamento discricionário, este ano, é R$ 2,6 bilhões, sendo que R$ 1 bilhão ficará nas bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), o que é essencial. Portanto não podemos mexer. Sobra R$ 1,6 bilhão. Considerando o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, o que estava no orçamento gira em torno de R$ 600 milhões”, disse.

“Fica então R$ 1 bilhão, para o qual temos 27 unidades vinculadas. Dá, grosso modo, R$ 30 ou 40 milhões por unidade. E tem ainda unidades como o programa espacial, como o programa nuclear, que precisam de muito mais do que isso”, completou o ministro.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Bolsonaro diz que determinará redução da bandeira tarifária na luz
Brasil

Bolsonaro diz que determinará redução da bandeira tarifária na luz

Declaração foi dada durante evento evangélico em Brasília.

Testemunha confirma encontro de procurador e vereador Paulão para negociar verba publicitária e nomeações em Jaguara
Política

Testemunha confirma encontro de procurador e vereador Paulão para negociar verba publicitária e nomeações em Jaguara

A testemunha disse que no segundo encontro, já houve um acordo da verba publicitária para o vereador Paulão...

STF determina retorno de Roberto Jefferson à prisão
Política

STF determina retorno de Roberto Jefferson à prisão

Ex-deputado foi preso em agosto e depois transferido para um hospital

Vídeo

Após revitalização, Parque Erivaldo Cerqueira deverá ser reaberto para até 200 pessoas, diz prefeito Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 15.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram