Acorda Cidade - Dilton Coutinho

19 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 22/09/2021 17h23.

Secretário se reúne com moradores do povoado de Santa Quitéria para dialogar sobre construção do muro de condomínio

Uma nova reunião será realizada na próxima sexta-feira (24).
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Secretário se reúne com moradores do povoado de Santa Quitéria para dialogar sobre construção do muro de condomínio
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Gabriel Gonçalves

Foi realizada na tarde desta quarta-feira (22) uma reunião entre o secretário de Desenvolvimento Urbano de Feira de Santana, Sérgio Carneiro, e moradores do povoado de Santa Quitéria, para dialogarem sobre a construção do muro de um condomínio, que, segundo os moradores, está invadindo o espaço da rua Marciano.

Na última sexta-feira (17), os moradores protestaram próximo ao canteiro de obras, como forma de reivindicar a construção do muro.

Em entrevista ao Acorda Cidade, o secretário explicou que as primeiras documentações enviadas pela construtora ocorreram no ano de 2017, e ao longo desse período, outras construções foram feitas, mas estas pelos próprios moradores.

"Esta empresa apresentou um projeto desde o ano de 2017, dentro dos limites da escritura, porém a cidade é dinâmica e essa área do Papagaio, Santa Quitéria, cresceu muito, e ao mesmo tempo que a empresa tramitava nos diferentes órgãos, como a Sedur e Caixa Econômica Federal, licenciamento ambiental, novas vizinhanças também foram formadas aqui, então podemos observar que hoje muros como estes que estão aqui, lá em 2017, não tinham", disse.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Segundo o secretário, o que ocorreu no início da Avenida Artêmia Pires, não pode se repetir, como a presença de muros de ambos os lados com vias estreitas.

"Se a empresa faz um muro de um lado e do lado de cá há novas construções, isso aqui pode ser uma nova Artêmia Pires, como o paredão que tem de um lado e do outro e isso eu quero evitar. Nós viemos aqui fazer um primeiro contato com a comunidade e dizer que o governo Colbert Martins é um governo do diálogo, não vim tomar parte de nenhum dos dois lados, nós precisamos intermediar e, na próxima sexta, eles já foram convidados para que possamos nos reunir novamente lá na secretaria, inclusive os vereadores que aqui estavam presentes, como o Pastor Valdemir, Galeguinho e o assessor da vereadora Lu de Rony", afirmou.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

De acordo com o secretário, até a próxima sexta-feira (24), a obra segue suspensa até que seja dada uma nova definição.

"Essa parte aqui do muro segue suspensa, mas não impede que eles possam continuar o trabalho no restante da construção. Pelo bom senso, recomenda-se que nesta área, não façam nenhuma movimentação, até porque eu já convidei para que, na próxima sexta, possamos conversar novamente. A ideia é que a prefeitura possa fazer o papel de intermediação", concluiu.

O morador Agenilson Moreira informou à reportagem do Acorda Cidade que a comunidade não irá abrir mão da via, pois é o direito que está sendo ferido de ir e vir.

"Nós aceitamos esta reunião hoje como prova de mostrar que estamos abertos ao diálogo, mas dissemos ao secretário que não iremos abrir mão do direito da rua, uma rua há mais de 30 anos, e a empreiteira chegou aqui e fez esse muro por cima da rua, nos colando com uma rua de 3 metros. Queremos o nosso direito de ir e vir e não o direito de ir e vir por uma viela, sem ter acesso dos veículos essenciais como ônibus e segurança", declarou.

Fotos: Paulo José/Acorda Cidade

Ainda segundo Agenilson, a prefeitura necessita intermediar nesta situação, pois a rua como está, foge dos padrões estabelecidos em Lei.

"A Lei Orgânica do município fala sobre a ocupação do solo e para isto, é necessário manter a rua dentro dos padrões, como 10m, sendo 7m para a pista de trânsito e 1,5m de cada lado para o passeio. Nós já recuamos cerca de 5m da nossa calçada e agora estamos aguardando a empreitada cumprir a parte dela. Estaremos indo para esta reunião na próxima sexta para efetivar uma discussão, mas a questão principal é manter a nossa rua, pois isso, não abrimos mão", concluiu.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Lavrador encontra recém-nascido no quintal de casa no distrito de Humildes em Feira de Santana
Zona rural

Lavrador encontra recém-nascido no quintal de casa no distrito de Humildes em Feira de Santana

Lavrador disse que ouviu um choro quando cortava capim no quintal.

Clubes dos comerciários têm público abaixo do esperado no dia da categoria
Dia do Comerciário

Clubes dos comerciários têm público abaixo do esperado no dia da categoria

No clube do Sesc, a expectativa era que um público de mil pessoas comparecesse ao local, conforme permite o d...

Feira de Santana apresenta temperaturas elevadas e poucas ocorrências de chuvas em outubro
Muito Calor

Feira de Santana apresenta temperaturas elevadas e poucas ocorrências de chuvas em outubro

Neste mês, no município, as máximas previstas devem ficar em torno dos 32°C.

Vídeo

Princípio de incêndio atinge distribuidora de produtos automotivos na Rua Cristóvão Barreto Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta segunda-feira 18.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram