Acorda Cidade - Dilton Coutinho

27 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Mundo

Todas as notícias
Publicado em 17/08/2021 07h59.

Voos militares são retomados no aeroporto de Cabul, no Afeganistão

Apenas a retirada de diplomatas e civis está ocorrendo no local, que foi invadido na segunda por multidões desesperadas após o Talibã tomar a capital e voltar ao poder depois de 20 anos.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Voos militares são retomados no aeroporto de Cabul, no Afeganistão
Foto: Reprodução/TV Globo

Acorda Cidade

Os voos de evacuação foram retomados nesta terça-feira (17) no aeroporto internacional de Cabul, no Afeganistão, um dia após cenas de caos serem registradas no local, durante a fuga desesperada de estrangeiros e afegãos do Talibã.

Os voos civis ainda não foram retomados. Tropas americanas e de outros países tomaram o controle do aeroporto Hamid Karzai, e apenas voos militares para a retirada de diplomatas e civis do país estão ocorrendo no local.

A operação foi suspensa no aeroporto na segunda-feira (16), após milhares de pessoas invadirem o aeroporto para fugir do país, depois que o Talibã tomou a capital Cabul e voltou ao poder.

Em meio ao desespero, afegãos tentaram invadir aviões estacionados e se agarram a aeronaves prestes a decolar.

Um diplomata afirmou à agência de notícias Reuters que pelo menos 12 voos militares decolaram do local. Um avião da força aérea indiana evacuou mais de 170 pessoas, incluindo o embaixador da Índia no Afeganistão, segundo a agência.

A embaixada da França no país disse que um avião militar também decolou do local transportando cidadãos franceses. "A França está implementando os meios necessários para garantir a proteção de nossos compatriotas", informou a embaixada.

O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, afirmou à emissora Sky News que a situação está "se estabilizando" no aeroporto. "É extremamente importante, não apenas para a estabilidade para os afegãos, mas criticamente para o nosso esforço de evacuação".

Principal diplomata americano no Afeganistão, o embaixador Ross Wilson, atual encarregado de negócios dos EUA em Cabul, negou relatos que teria deixado o país e disse que está ajudando cidadãos americanos e afegãos.

Talibã de volta ao poder

Pessoas estão tentando deixar o Afeganistão após o Talibã tomar a capital Cabul e voltar ao poder depois de 20 anos. O presidente afegão fugiu do país, e o palácio presidencial foi tomado no domingo (15).

A queda de Cabul ocorreu muito antes do previsto pelos Estados Unidos: a estimativa dos serviços de inteligência americanos era de que o Talibã chegaria à capital afegã em setembro, com uma possível tomada do poder em novembro.

O Talibã havia sido retirado do poder em 2001, quando os EUA atacaram o Afeganistão em reação ao atentado do 11 de Setembro.

O grupo extremista era acusado de esconder e financiar membros da Al-Qaeda, grupo terrorista comandado por Osama bin Laden e responsável pela queda das Torres Gêmeas.

Em fevereiro de 2020, o então presidente americano, Donald Trump, assinou acordo de paz com o Talibã que previa a retirada total das tropas do Afeganistão até abril deste ano. O atual presidente dos EUA, Joe Biden, manteve o acordo e adiou a saída completa para o fim deste mês.

A maior parte das forças lideradas pelos EUA deixaram o Afeganistão em julho, e o Talibã se aproveitou da retirada e avançou rapidamente pelo país, conquistando todas as províncias em menos de duas semanas.

Fonte: G1 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Alec Baldwin diz estar cooperando com investigação policial após disparar com arma de fogo e matar diretora de arte em set
Mundo

Alec Baldwin diz estar cooperando com investigação policial após disparar com arma de fogo e matar diretora de arte em set

'Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de ...

Emirados Árabes querem atrair empresas alimentícias brasileiras
Mundo

Emirados Árabes querem atrair empresas alimentícias brasileiras

Brasil já é parceiro importante para que não falte comida no país.

Internacional

ONU divulga recomendações para países minimizarem impactos da pandemia

Cerca de 1,4 bi de crianças e jovens ficaram sem atividades escolares.

Vídeo

Após manifestação, trânsito fica congestionado no centro de Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta terça-feira 26.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram