Acorda Cidade - Dilton Coutinho

27 de Outubro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

São João

Todas as notícias
Publicado em 22/06/2021 16h56.

Empreendedores consolidam a produção de licores artesanais em Feira de Santana e região

É nesse período também que muita gente aproveita para faturar uma renda extra ou consolidar a produção e as vendas do licor.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Empreendedores consolidam a produção de licores artesanais em Feira de Santana e região
Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Laiane Cruz

O período junino para o nordeste é, sem dúvida, a época mais animada do ano. Durante os festejos de São João tem o forró arrasta pé, as comidas típicas, o calor da fogueira e a alegria dos fogos, além do tradicional licor. Cremoso ou de frutas, a bebida faz parte do cardápio e é uma boa pedida para aquecer e animar ainda mais a festa. É nesse período também que muita gente aproveita para faturar uma renda extra ou consolidar a produção e as vendas do licor.

Pelo quarto ano seguido, o estudante de Agronomia da Uefs, Paulo Vitor Ribeiro Souza, de 25 anos, aproveitou o São João para ganhar dinheiro com a venda de licores. O projeto começou pequeno, somente ele e um amigo. Hoje quatro pessoas da família participam da fabricação da bebida. O sucesso foi tão grande que mesmo em meio à pandemia a produção cresceu e as encomendas esse ano triplicaram.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Comecei esse projeto com um amigo, com foco para vender pra os estudantes, depois começamos uma divulgação e as pessoas começaram a pedir em toda a cidade. No ano passado, estourou a pandemia e eu pensei em não continuar. Conversei com o pessoal, mas começaram a cobrar, fizemos e foi um sucesso”, lembrou.

Os sabores do Licor Flor do Sertão (@licorflordosertão) são variados. Tem de maracujá, café, chocolate e amendoim, além dos lançamentos cajá e coco. A criação das receitas demandou tempo e muita experimentação.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

“Fomos testando, provando e assim conseguimos criar todas as nossas receitas. A produção pra esse período está muito alta, vários pedidos, pra pronta- entrega e retirada. Fizemos uma grande produção aguardando esse período junino, e já batemos mais de 50% da nossa meta. Os de maracujá e amendoim são campeões de vendas, mas esse ano estão pedindo muito o de cajá que tem sido muito apreciado”, avaliou.

Para Paulo Vitor, o licor é uma boa fonte de renda. Parte dos familiares produzem e outros parentes também revendem, inclusive em outras cidades. “É trabalhoso, mas tem sido uma boa fonte de renda. Temos a entrega em algumas cidades além de Feira, como Salvador, Camaçari, Berimbau e Senhor do Bonfim. As receitas foram criadas por mim e a produção é por quatro pessoas da família, mas os primos revendem o licor, então a família toda está conseguindo aproveitar. Quem quiser fazer pedidos é só ligar para 75.99129-7196 e também temos contato através do Instagram.”

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Os empreendedores Edvaldo Lopes de Medeiros Neto e Tamires Isabella Carneiro Silva também iniciaram a venda de licores de forma artesanal e com o objetivo de ganhar uma renda extra no período do São João.

Quando a ideia surgiu, eles ainda eram estudantes, mas com o crescimento do negócio deixaram a vida acadêmica e mergulharam de cabeça na produção.

“A ideia surgiu na tentativa de ganhar um trocado a mais. A gente tomou o curso e acabou se tornando profissão. Hoje em dia temos uma fábrica de bebidas artesanais e durante o ano a gente produz outros tipos de bebidas, como batidas e coquetéis também. O que motivou tudo isso foi a vontade de empreender, ter algo próprio”, afirmou Edvaldo Neto.

Segundo Tamires Silva, eles sempre tiveram o desejo de fazer algo diferente e por isso optaram por fabricar um licor artesanal sem aditivos nem conservantes.

“A gente sempre teve a ideia de fazer um produto com um bom custo benefício e que tenha uma ótima qualidade. Desde o início nos atentamos ao rótulo e em fazer algo que fosse diferente em Feira. Até então, a gente sempre usou frutas, café bem concentrado. E conservamos gelados, porque não têm conservantes nem aditivos. Tudo feito de forma artesanal.”

Fotos: Divulgação

Devido à qualidade do produto, Tamires contou a aceitação foi maior que a expectativa e em pouco tempo as vendas aumentaram. “Começamos com um pacote de 100 garrafas e no primeiro ano a gente vendeu 20 vezes mais. Hoje em dia temos nosso licor em mais de 50 pontos comerciais em Feira e vários revendedores. Queríamos muito que fora do período junino, todo mundo consumisse. Mas pensamos em outros tipos de bebida também e lançamos a batida no final do ano, e estamos com novos projetos para depois do São João.”

Em meio à persistência e criatividade dos sócios, o Licor Caminho da Roça (@licorcaminhodaroça) já vai completar três anos. E desde 2020, o produto vem sendo divulgado em outras cidades. “Esse ano já estamos em mais de 20 cidades. É um licor gourmet com cinco sabores cremosos, maracujá, amendoim, café, chocolate e chocolate com pimenta.” Os pedidos podem ser feitos pelo 75 99238-2238.

Foto: Ed Santos/Acorda Cidade

Com informações do repórter Ed Santos do Acorda Cidade

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Bahia registra 232 novos casos de Covid-19 e mais 3 óbitos pela doença
Covid-19

Bahia registra 232 novos casos de Covid-19 e mais 3 óbitos pela doença

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 1.536.748 casos descartados e 236.545 em investigação

Prefeitura de São Gonçalo pode pagar multa de R$ 50 mil caso realize outro evento junino
Festejos juninos

Prefeitura de São Gonçalo pode pagar multa de R$ 50 mil caso realize outro evento junino

Evento estava marcado para ocorrer até este sábado (26).

Adelmário Coelho suspende live de São João após detectar reinfecção de covid-19
São João

Adelmário Coelho suspende live de São João após detectar reinfecção de covid-19

Anúncio foi feito nas redes sociais do artista, que é um dos principais forrozeiros da Bahia.

Vídeo

Após manifestação, trânsito fica congestionado no centro de Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta terça-feira 26.10:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram