Acorda Cidade - Dilton Coutinho

24 de Julho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 10/06/2021 11h18.

Cesta Básica sofre elevação no mês de maio em Feira de Santana

Mais uma vez, cabe ressaltar que a elevação do preço médio da carne apresenta grande impacto no custo da cesta.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Cesta Básica sofre elevação no mês de maio em Feira de Santana
Foto: Divulgação

Acorda Cidade

O valor da cesta básica de Feira de Santana registrou elevação de 1,69% em maio, quando atingiu R$ 420,06. No trimestre, o aumento da cesta foi um pouco menor, de 1,37%. Em 12 meses, a elevação foi mais acentuada, de 11,41%, já que o valor calculado para maio de 2020 foi de R$ 377,05. Segundo os professores e alunos da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) que trabalham no Programa “Conhecendo a Economia Feirense: custo da cesta básica e indicadores socioeconômicos”, os produtos que registraram maior elevação nesses 12 meses foram o óleo (78,82%), o arroz (48,68%) e a carne (40,11%).

Mais uma vez, cabe ressaltar que a elevação do preço médio da carne apresenta grande impacto no custo da cesta, pois se trata do alimento cujo peso é o mais significativo no conjunto dos produtos que compõem a cesta. Em maio, o gasto do cidadão de Feira de Santana com a aquisição da carne alcançou 30,65% de toda a despesa com os produtos da cesta. Dentre os produtos que registraram queda de preço médio nos últimos 12 meses, destaca-se o tomate, que apresentou redução de 22,93% no seu preço. Também se trata de um produto de peso importante na composição da cesta básica. Em maio, os gastos com tomate representaram 11,71% dos gastos do feirense com a aquisição de todos os alimentos reunidos na cesta.

Focando nos levantamentos realizados em maio, dos doze produtos (açúcar, arroz, banana-da-prata, café, carne, feijão, farinha, leite, manteiga, óleo, pão e tomate), as maiores elevações de preço médio foram verificadas no tomate (6,49%), na carne (5,61%) e no açúcar (4,85%). Também registraram aumento de preço médio o óleo, o leite e a farinha.

As maiores quedas de preço médio foram notadas na banana-da-prata (-3,89%) e no pão (-2,92%). O arroz, café, feijão e manteiga apresentaram elevações de menor importância.

O almoço do feirense, arroz, feijão e carne, correspondeu a 42,22% do valor da cesta básica de maio, percentual superior ao observado em abril, de 41,43%. Já o café da manhã, pão, manteiga, café e leite, representou 29,65% do custo da cesta - percentual um pouco mais baixo que o verificado no mês anterior, de 30,51%. Cabe destacar que três alimentos dessa refeição tiveram queda de preço médio no período, sendo a queda de um deles, o do preço do pão, uma das mais significativas.

Quanto ao comprometimento do valor da cesta básica no salário mínimo líquido vigente em maio, de R$ 1.017,50 (valor obtido após os descontos previdenciários que incidem sobre o novo valor bruto instituído para 2021, de R$ 1.100,00), verifica-se um percentual de 41,28%. Trata-se de um comprometimento um pouco superior ao observado no mês anterior, de 40,60%.

  

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Passeios da Praça dos Remédios e Rua Conselheiro Franco são tomados por carros e motos; pedestres reclamam
Feira de Santana

Passeios da Praça dos Remédios e Rua Conselheiro Franco são tomados por carros e motos; pedestres reclamam

A grande quantidade de motos no passeio em frente à Caixa atrapalha os pedestres de caminharem livremente.

Mesmo com chuvas, prefeitura busca agilizar obras de pavimentação, diz Colbert
Feira de Santana

Mesmo com chuvas, prefeitura busca agilizar obras de pavimentação, diz Colbert

Ele frisou que semanalmente há reunião com todas as secretarias para acompanhar e fiscalizar esse trabalho.

'Será ampliado com a melhora da crise econômica', diz Colbert sobre BRT
Feira de Santana

'Será ampliado com a melhora da crise econômica', diz Colbert sobre BRT

Sobre a demanda no transporte público municipal e frota, Colbert destacou que as empresas Rosa e São João e...

Vídeo

População reclama de falta de abrigo para chuvas em filas de vacinas Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 23.07:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram