Acorda Cidade - Dilton Coutinho

17 de Junho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 09/06/2021 12h25.

APLB e procurador do município entram em picuinha sobre questão do pagamento de salários dos professores

Eles explicaram ao âncora do Acorda Cidade, o radialista Dilton Coutinho qual é a situação do processo e cada um trouxe a sua versão.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
APLB e procurador do município entram em picuinha sobre questão do pagamento de salários dos professores
Foto: Montagem/Acorda Cidade

A discordância entre o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (APLB) e a prefeitura de Feira de Santana sobre a questão do pagamento de salários dos professores da rede municipal de ensino parece não ter fim.

O sindicato divulgou ontem (8) que havia derrotado a prefeitura em primeira e segunda instância na justiça, enquanto a prefeitura divulgou uma matéria informando que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ), não recomendava o pagamento das horas extras dos professores. Ambas as notícias geraram confusão e para entender a situação, o Acorda Cidade ouviu na manhã desta quarta-feira (9), a professora Marlede Oliveira, presidente da APLB e o procurador do município, Carlos Alberto Moura Pinho.

Eles explicaram ao apresentador do programa Acorda Cidade, o radialista Dilton Coutinho, qual é a situação do processo e cada um trouxe a sua versão. Na verdade, o que acontece é que duas liminares foram concedidas à APLB, versus uma da prefeitura municipal. Ainda falta a justiça determinar a sentença final do processo e decidir de uma vez por todas se os salários serão pagos ou não.

Com os ânimos exaltados, entre as explicações sobre o processo, a professora Marlede Oliveira e o procurador do município, Moura Pinho, trocaram ofensas, ao ponto do procurador dizer que a professora assassina o português, é despreparada e APLB está mentindo ao dizer que venceu na justiça. Já Marlede Oliveira considerou a postura do procurador como desclassificada e com linguajar de baixo nível .

Depois de tanta discussão, cabe a população de Feira de Santana esperar os próximos capítulos e ver quem realmente vai vencer esta ação na justiça.  (Por Rachel Pinto)

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Otto defende R$ 1 bilhão por ano para revitalização do São Francisco
Política

Otto defende R$ 1 bilhão por ano para revitalização do São Francisco

O senador Otto informou ainda durante a sessão que já havia destinado R$ 900 milhões no orçamento para a r...

Criação de delegacia especializada em violência contra o idoso é proposta na Câmara
Câmara Municipal

Criação de delegacia especializada em violência contra o idoso é proposta na Câmara

O vereador frisou que se faz necessário implantar diversas delegacias nas principais cidades da Bahia para qu...

Vereadora Eremita Mota explica agitação na Câmara: 'ele disse que meteria a mão na minha cara'
Política

Vereadora Eremita Mota explica agitação na Câmara: 'ele disse que meteria a mão na minha cara'

Em conversa com o Acorda Cidade, a vereadora explicou o motivo pelo qual Correia Zezito se exaltou.

Vídeo

Prefeitura vai pagar mais de R$ 1,5 milhão para transmitir aulas da rede municipal pela TV Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta quinta-feira 17.06:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram