Acorda Cidade - Dilton Coutinho

22 de Junho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 18/05/2021 15h18.

Sentimento de culpa

A culpa tem sido uma presença constante na vida humana. A Psicologia veio iluminar os porões do inconsciente e muitos tabus caíram, mas, o sentimento de culpa não desapareceu. Pelo contrário, está sempre mais presente na vida de pessoas, famílias, grupos e comunidades, mesmo que muitas normas comportamentais tenham mudado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

PESQUISA recente aponta as causas mais comuns do sentimento de culpa: Pais culpam-se do pouco tempo reservado à família ou pelo fato de não impor limites aos filhos. Esses, por sua vez, ressentem-se de não demonstrar amor aos pais. A infidelidade e o aborto trazem uma inevitável colheita de remorsos. A falta de ética profissional é outra fonte de culpas. Há, também, a culpa pelo que não se fez. Hoje, a omissão é, possivelmente, uma das maiores causas de culpas individuais e coletivas.

A CULPA mais dolorosa é aquela que se situa em algum fato definitivo. É o caso de mortes causadas por acidentes, culpáveis ou não. É o sentimento que deveria ter amado mais a esposa, os filhos ou mesmo os pais e os avós já falecidos. Quase sempre a culpa e o remorso não levam a nada, apenas marcam negativamente o resto da vida. O importante é saber aceitar esse sentimento e procurar viver em paz consigo mesmo, com os outros e com Deus.

A SABEDORIA popular adverte que não adianta chorar o leite derramado. Algumas normas ajudam a conviver e mesmo superar o sentimento de culpa: Aceitar as próprias falhas. Você não é um deus, não é puro espírito. O erro e as falhas fazem parte de nosso dia-a-dia, com maior ou menor intensidade. A pessoa precisa aprender a aceitar-se. Não adianta tentar encontrar culpados: os pais, o cônjuge, o colega, o professor, o patrão... Diante de qualquer fato negativo, precisamos reconhecer nossas limitações e fazer um tratado de paz com o passado.

O TEMPO cicatriza todas as feridas. O tradicional luto é uma lição de sabedoria. A dor, que nos parece insuportável hoje, tende a diminuir com o passar dos dias. Erga a cabeça e pense no dia de amanhã. Mude, também, os objetivos. Se um ideal ruiu completamente, sempre será possível construir outro. Se a vaga para a Medicina parece impossível, pense numa outra possibilidade. Na vida há sempre ganhos e perdas, saber administrá-los é prova de maturidade e sabedoria.

É NECESSARIO apoiar-se sempre na fé. Pedir perdão e desculpar-se, mesmo quando é impossível remediar, ajuda a reencontrar a paz. O Evangelho é um contínuo convite a recomeçar: O cego passa a enxergar, o mudo a falar, o paralítico a andar, a mulher adúltera recupera sua dignidade e até a morte cede diante da vida. Deus é infinito em sua misericórdia. Ele apaga nossas culpas e nossos pecados.


 Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Dom Itamar Vian

Gesto Solidário

Estamos na Semana Mundial do Doador de Sangue. Para salvar um ser humano, que necessita de sangue, é, absolut...

Dom Itamar Vian

Tempos de Esperança

"Reacender a chama da Esperança". Com esse objetivo, e tendo como tema, "Igreja da Esperança" está acontec...

Dom Itamar Vian

A casa da Vida

Os calendários assinalam para 05 de junho o Dia Mundial do Meio Ambiente e da Ecologia, ou a Casa de Todos, a...

Vídeo

Manifestantes realizam nova manifestação contra o governo Bolsonaro em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta segunda-feira 21.06:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram