Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Junho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Economia

Todas as notícias
Publicado em 15/05/2021 07h32.

Parcelamento do Imposto de Renda é opção para não desfalcar orçamento

Juros estão bem abaixo dos valores oferecidos no mercado
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Parcelamento do Imposto de Renda é opção para não desfalcar orçamento
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Acorda Cidade

Agência Brasil - A tela final da declaração do Imposto de Renda (IR) pode surpreender com os números de imposto devido, e nem sempre o contribuinte tem reservas para cobrir o débito. O parcelamento pode sim ser uma boa opção para ficar quites com a Receita Federal. De acordo com o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), os juros de 1% mais a variação da taxa Selic estão bem abaixo dos valores oferecidos no mercado.

“Quem desejar parcelar deve fazer contas ainda que dificilmente você vai encontrar um empréstimo no banco que tenha uma taxa menor que essa. Em tese, dificilmente vai valer a pena você pegar o empréstimo no banco e pagar à vista o imposto”, explica Adriano Marrocos, conselheiro CFC e coordenador da Comissão do Imposto de Renda da entidade. Ele aponta que o parcelamento pode ajudar a amenizar o impacto do leão no orçamento familiar.

Pelas regras, todos podem parcelar o débito devido, mas a parcela mínima não pode ser inferior a R$ 50. “É um benefício que não tem uma restrição”, acrescenta Marrocos. O parcelamento é automático e pode ser debitado na conta do contribuinte por meio de instituições financeiras conveniadas à Receita Federal.

O prazo para o envio da declaração é 31 de maio.

Antecipar a restituição
O outro lado da declaração do IR é daqueles que têm um valor a ser restituído, ou seja, que tiveram mais retenções de Imposto de Renda ao longo do ano e o governo deve devolver parte do valor, considerando o que for declarado. Nesses casos, o contribuinte pode negociar com um banco a antecipação da restituição.

“É como se você emitisse um cheque pro banco no valor da restituição, você transfere esse cheque e eles te pagam um valor menor, mas eles te pagam hoje”, explica. Ele alerta que as taxas ficam em torno de 8% a 10%. “É uma operação comum, muitas pessoas recorrem, e o alerta é o mesmo: observe qual a taxa de juros que o banco está cobrando.” Ele aconselha que, caso não esteja precisando, o melhor é aguardar o depósito do governo.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Com pandemia, transações bancárias pelo celular ultrapassam 50% das operações feitas pelos brasileiros
Pesquisa

Com pandemia, transações bancárias pelo celular ultrapassam 50% das operações feitas pelos brasileiros

Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária, realizada pela Deloitte, também revela que gastos dos bancos com t...

INSS inicia pagamento de segunda parcela do 13º salário a aposentados
Brasil

INSS inicia pagamento de segunda parcela do 13º salário a aposentados

Até 7 de julho, cerca de 31 milhões de segurados recebem os recursos

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho
Auxílio Emergencial

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em junho

Beneficiários do Bolsa Família com NIS 6 também recebem hoje

Vídeo

Prefeito de São Gonçalo dos Campos é conduzido para Delegacia após Forró Itinerante ser encerrado pela segunda vez Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta quarta-feira 23.06:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram