Acorda Cidade - Dilton Coutinho

19 de Abril de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Educação

Todas as notícias
Publicado em 04/04/2021 07h00.

Professora destaca a importância da educação emocional nas escolas

Ela promove cursos de formação para professores de escolas particulares, a fim de que eles possam aplicar esse conhecimento em sala de aula.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Professora destaca a importância da educação emocional nas escolas
Foto: Pixabay

Laiane Cruz

A educação emocional nas escolas se tornou algo indispensável, principalmente após o surgimento da pandemia do novo coronavírus. É o que afirma a educadora Cylene Queiroz, de Feira de Santana. Ela promove cursos de formação para professores de escolas particulares, a fim de que eles possam aplicar esse conhecimento em sala de aula.

De acordo com ela, a ideia do curso surgiu a partir da necessidade pessoal. “Quando eu vi que tinha algumas questões com a minha família, com os meus filhos, eu fui buscar melhorar. A gente pensa logo que o erro está nos pais e eu fui buscar melhorar e vi que existiam caminhões e soluções. Nessa minha busca eu encontrei algumas formações que me direcionaram a voltar pra escola e fazer um trabalho com os professores, com as famílias e os próprios alunos”, informou a educadora.

Ela afirmou que por conta da pandemia as pessoas tiveram que se reinventar. Por isso destaca a importância dessa formação continuada com os professores.

“Primeiro, trabalhando o emocional pessoal de cada professor, cuidando da sua saúde mental e emocional, e na sequência a gente faz essa formação pra que o professor aprenda, crie habilidades para estar desenvolvendo brincadeiras, atividades, rodas de conversas, pra que a criança tenha oportunidade de falar sobre suas emoções”.

Ainda conforme Cylene Queiroz, a formação com os professores é um processo de cinco encontros. A ideia é que o aprendizado também seja introduzido em cada sala de aula com um mínimo de 40 minutos.

“Para que esse professor possa ter esse momento de conversar, de fazer atividade, de poder realmente fazer o que a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) nos traz sobre a questão das competências do socioemocional. Toda escola que eu apresento o trabalho que desenvolvo, fica encantada com o resultado. E o resultado de se trabalhar a educação emocional das famílias, da equipe que atua dentro de uma escola e da própria criança, traz um resultado de leveza, de mais tempo, de uma integração entre professor e aluno e com um retorno emocional muito grande”, finalizou.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Uefs matricula selecionados pelo Sisu no período de 19 a 23 de abril
Sisu

Uefs matricula selecionados pelo Sisu no período de 19 a 23 de abril

Para os não selecionados nesta etapa, estão iniciadas as manifestações de interesse para lista de espera.

TV Educa Bahia terá videoaulas e diversos programas educativos e culturais no final de semana
Educação

TV Educa Bahia terá videoaulas e diversos programas educativos e culturais no final de semana

grade diversificada também apresenta programas que abordam as mais diferentes temáticas para transmitir con...

Atuação no Programa Mais Estudo desperta nos monitores a vocação pelo magistério
Educação

Atuação no Programa Mais Estudo desperta nos monitores a vocação pelo magistério

Os estudantes recebem a bolsa de R$ 100,00 por mês, durante a vigência da monitoria.

Vídeo

Idosos e acompanhantes se aglomeram em fila de vacina na UBS do Dispensário Santana Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram