Acorda Cidade - Dilton Coutinho

28 de Julho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 10/03/2021 10h37.

O bem e o mal da herança

Herança é tudo o que é transmitido por disposição testamentária ou por via de sucessão. Ao longo dos séculos permaneceu como um direito, inclusive, assegurado por nossa Constituição Federal. Para evitar brigas entre herdeiros é sempre bom que os pais façam o testamento
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

A HERANÇA é uma maneira de prover o sustento dos filhos, expressar apreço e garantir-lhes segurança, com a ausência dos pais. Consta-se, porém, que certos pais, preocupam-se demais em deixar uma grande herança aos filhos. É certo que um terreno, uma casa e outros valores, são uma segurança. Mas, a herança conquistada pelos pais, quando não tem a participação dos filhos, com certa frequência, é jogada fora, porque eles não participaram da construção.

OUTRA constatação: Alguns pais privam-se do necessário, não se alimentam bem, não cuidam da saúde, não tiram férias, não tem uma vida digna e deixam até, de praticar a caridade para amontoar dinheiro em bancos, adquirir imóveis e deixar uma valiosa herança. Os pais devem ter consciência que, a melhor herança, é dar aos filhos uma boa formação humana, cultural e religiosa.

A IGREJA, em sua Doutrina Social, defende o direito à herança e apela para os pais, estabelecerem, em vida, uma partilha justa dos bens, para evitar inimizades futuras entre os herdeiros. A divisão dos bens, fruto da herança, não deveria ser um momento de ganância entre irmãos. Certamente, não foi para isso, que os pais derramaram tanto suor e sofreram para economizar e deixar algo material para os filhos.

A BIBLIA é repleta de histórias de heranças e sua dimensão espiritual. No Antigo Testamento, a herança estava ligada à terra, seus frutos e outros bens materiais: “Os humildes receberão a terra por herança e desfrutarão pleno bem estar” (Sl 37,11). No Novo Testamento, a herança assume um sentido espiritual e moral, isto é, deixar valores de respeito, honestidade, amor a Deus e ao próximo: “É muito melhor armazenar tesouros no céu”. (Lc 12,21).

HÁ UMA HERANÇA prometida por Deus para todos os seus filhos. Ela é tão maravilhosa que “nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”. (ICor 2,9). “Os sofrimentos do tempo presente, nem merecem ser comparados com a glória que deve ser revelada em nós”. (Rm 8,18).

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

O papa e os avós

O papa explicou o motivo pelo qual proclamou, justamente neste ano, o primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Ido...

Artigo

Vocês são meus amigos

Por isso, a amizade, além de amadurecer, desenvolver responsabilidades, criar confiança no outro e em si mes...

Artigo

Luzes de esperança

Queremos nos solidarizar com as famílias que choram a morte de suas avós e avôs, mães e pais, filhas e fil...

Vídeo

Fiéis celebram o dia de Senhora SantAna na Catedral Metropolitana de Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta terça-feira 27.07:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram