Acorda Cidade - Dilton Coutinho

24 de Julho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dom Itamar Vian

Todas as notícias
Publicado em 16/02/2021 09h45.

Dialogar é preciso

Todos os anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), apresenta, durante a quaresma, a Campanha da Fraternidade que, neste ano, será ecumênica, isto é, participam diversas Igrejas cristãs. O tema deste ano: "Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor" e o lema: "Cristo é nossa paz: do que era dividido fez uma unidade". (Ef 2.14).
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

O OBJETIVO Geral da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) convida famílias, comunidades e Igrejas a pensarem, avaliarem e identificarem os caminhos para superar as polarizações e violências através do diálogo, testemunhando a unidade na diversidade. “O mundo sem irmãos é um mundo de inimigos”. (Papa Francisco).

NESSA Campanha da Fraternidade somos chamados a redescobrir a força e a beleza do diálogo; Denunciar as diferentes violências praticadas e legitimadas, indevidamente, em nome de Deus; Comprometer-nos com as causas que defendem o meio ambiente; Contribuir para superar as desigualdades sociais e estimular o diálogo para possibilitar uma cultura de paz.

A PAZ passa, necessariamente, pelo enfrentamento das desigualdades sociais. O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. Como falar de paz, quando pessoas passam fome e não tem trabalho, nem terra, nem casa para morar? Como falar de paz, em tempos tão incertos como este caracterizado por conflitos, violências e outras práticas de ódio? Como falar de paz, sem denunciar injustiças econômicas, sociais e ambientais?

NESSE tempo em que o ódio e a intolerância, em relação a quem é diferente, só está crescendo, que bom podermos refletir juntos possíveis caminhos para o diálogo e a construção de pontes de paz que unem, em lugar de muros do ódio que nos separam e geram indiferença. Não há nada que justifique a inimizade e a anulação da diversidade. Somos quem somos porque Deus nos criou pessoas diferentes.

O DIÁLOGO é nosso melhor testemunho. Dialogar, é uma obrigação de todos os cristãos. Por isso, vamos dialogar mais nas famílias, nas comunidades e nas Igrejas. A fé nos lembra que Cristo é nossa paz e nos anima a prosseguir pelo caminho do diálogo buscando a unidade, na diversidade. Senhor, dá-nos tua paz!

Dom Itamar Vian
Arcebispo Emérito
[email protected]
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Artigo

O papa e os avós

O papa explicou o motivo pelo qual proclamou, justamente neste ano, o primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Ido...

Artigo

Vocês são meus amigos

Por isso, a amizade, além de amadurecer, desenvolver responsabilidades, criar confiança no outro e em si mes...

Artigo

Luzes de esperança

Queremos nos solidarizar com as famílias que choram a morte de suas avós e avôs, mães e pais, filhas e fil...

Vídeo

População reclama de falta de abrigo para chuvas em filas de vacinas Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 23.07:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram