Acorda Cidade - Dilton Coutinho

27 de Fevereiro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Vladimir Aras

Todas as notícias
Publicado em 02/02/2021 10h25.

O caso do brasileiro preso na Rússia

Em agosto de 2020, a imprensa noticiou que a Justiça russa decidiu que um brasileiro preso em Moscou será julgado por crime mais grave do que o inicialmente indicado pelo Ministério Público local (Генеральная прокуратура Российской Федерации), a Prokuratura federal.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
O caso do brasileiro preso na Rússia
Foto : Divulgação

Por Vladimir Aras 

Robson Oliveira foi motorista do jogador Fernando e está preso desde 2019 por tráfico internacional de drogas.

Outro brasileiro passou por uma situação injusta como esta. Em 2016, o professor pernambucano Eduardo Chianca Rocha foi preso no aeroporto de Moscou como traficante. Não era. Na verdade, ele levava consigo alguns litros de chá de ayahuasca (santo-daime). Chianca pesquisa e difunde o uso terapêutico dessa substância, mas não sabia que isto era crime na Rússia.

Depois de muitas idas e vindas processuais, laudos periciais precários na Justiça russa, manifestações do Estado brasileiro, inclusive do MPF e da DPU, via MRE, ele foi condenado pelo Judiciário moscovita.

Chianca, que é idoso, começou a cumprir pena na Rússia como traficante, algo que nunca foi. Felizmente, depois de mais de dois anos de prisão, ele conseguiu autorização dos dois país para a transferência de sua pena, para cumprimento no Brasil. Isto foi possível graças à Lei de Migração, de 2017, que prevê esse mecanismos de cooperação jurídica internacional, com base em tratado ou em promessa de reciprocidade, que foi o seu caso.

Após a tramitação regular pelas autoridades centrais nas capitais nacionais, o pedido do preso brasileiro chegou ao Recife, onde a juíza federal Carolina Malta homologou a sentença russa e concedeu livramento condicional a Chianca.

Na prática, a transferência de condenado serviu para remediar uma grave injustiça cometida contra esse brasileiro no exterior.

Conto essa história e volto ao caso Robson. A ser verdadeiro o relato das testemunhas sobre a prisão do motorista, espero que esse rapaz seja absolvido no sistema judiciário russo.

O Itamarati pode prestar-lhe assistência consular (se já não o está fazendo) para que tais informações cheguem ao processo penal russo, e a acusação de tráfico internacional de drogas seja rechaçada.

Segundo testemunhas mencionadas pela imprensa brasileira, Robson teria chegado a Moscou com duas caixas de Mytedom (cloridrato de metadona). O remédio teria sido encomendado pela família do jogador de futebol Fernando.

Esse medicamento, à base de metadona, é indicado para tratamento de dores crônicas. Contudo, sendo um opióide, pode haver abuso e dependência.

Por este motivo, a metadona está na lista de substâncias de uso controlado em vários países e é ilegal na Rússia. Devido à sua natureza, a metadona está na Lista I de substâncias controladas de acordo com a Convenção Única das Nações Unidas sobre Entorpecentes, de 1961, da qual o Brasil é parte, e na Lista das Substâncias Entorpecentes sujeitas a notificação de receita “A” (Lista A1) da Portaria SVS/MS no 344, de 12 de maio de 1998.

Caso Robson não seja absolvido — o que seria justo –, o instituto da transferência de condenados, previsto nos arts. 103 a 105 da Lei 13.445/2017 (Lei de Migração) pode ser o bilhete de volta para casa.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Os grãos de areia da justiça internacional
Vladimir Aras

Os grãos de areia da justiça internacional

Aos 75 anos, Al Bashir também é procurado pelo Tribunal Penal Internacional ( TPI), corte à qual deve ser e...

 O status da Itaipu segundo o direito internacional
Vladimir Aras

O status da Itaipu segundo o direito internacional

Lembre: segundo o STF, a Itaipu não integra a Administração Pública brasileira. Seria ela uma “organizaç...

O dever de compliance dos advogados na Lei de Lavagem de Dinheiro
Vladimir Aras

O dever de compliance dos advogados na Lei de Lavagem de Dinheiro

No Brasil, o Banco Central, a CVM e o COAF, por exemplo, regulam os deveres de compliance de bancos, corretora...

Vídeo

Moradores realizam manifestação contra a violência e pendem mais segurança para o bairro Lagoa do Subaé Veja mais Vídeos ›

Podcast

Diretor de empresa de ônibus contesta relatório apresentado por vereador e sugere que prefeitura ofereça subsídio para solucionar problemas
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram