Acorda Cidade - Dilton Coutinho

18 de Janeiro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Saúde

Todas as notícias
Publicado em 14/01/2021 14h18.

Feira de Santana receberá 160 mil doses da vacina contra a Covid-19

A previsão é que inicie no dia 20 nas capitais e, em seguida, nas demais cidades.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Feira de Santana receberá 160 mil doses da vacina contra a Covid-19
Foto: Raylle Ketlly

Andrea Trindade

Feira de Santana está pronta para iniciar a vacinação contra a covid-19 na semana que vem. A informação foi confirmada pelo Prefeito Colbert Martins Filho ao repórter Paulo José do Acorda Cidade, durante entrevista ao vivo no programa Jornal das Duas, na Rádio Sociedade News, nesta quinta-feira (14).

Segundo Colbert, serão 160 mil doses inicialmente, que serão aplicadas nesta primeira etapa em cerca de 6 mil pessoas entre profissionais de saúde e idosos. Ele passará detalhes sobre a vacinação em entrevista coletiva. As equipes e postos de saúde já estão preparados para a campanha de vacinação. Posteriormente haverá também a vacina produzida pelo Instituto Butantan.

Colbert não deu data exata da do início da campanha. A previsão é que inicie no dia 20 nas capitais e, em seguida, nas demais cidades. “Se chegar no mesmo dia ou no dia seguinte, estamos prontos”, declarou.

O prefeito de Feira de Santana participou hoje de uma reunião virtual com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O encontro foi organizado pela FNP - Frente Nacional de Prefeitos e teve a participação de 130 prefeitos de todo o país. 

Colbert disse ainda que as doses serão da vacina AstraZeneca/Oxford que foi adquirida pelo Ministério da Saúde junto ao laboratório indiano Serum, para garantir o início da vacinação dos brasileiros de forma simultânea e gratuita.

Leia também - Feira de Santana: Preparada para iniciar vacinação contra covid-19, Secretaria Municipal de Saúde aguarda chegada das doses

De acordo com o Ministério da Saúde, a data de retorno do avião ao Brasil, com a carga de vacinas estimada em 15 toneladas, ainda está sendo avaliada de acordo com o andamento dos trâmites da operação de logística feita pelo Governo Federal em parceria com a Azul.

A decolagem do avião da companha hoje em direção à Índia para buscar 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 só sairá de solo brasileiro nesta sexta-feira (15) à noite.

Em nota, a pasta disse que “o voo foi reprogramado em algumas horas devido a questões logísticas internacionais. Com a reprogramação, a aeronave deve decolar de Viracopos em direção a Recife ainda na tarde desta quinta-feira, mas a partida para Mumbai, na Índia foi adiada para amanhã, às 23h”.

A Azul também comentou a mudança por meio de nota: "a aeronave decola de Campinas nesta tarde e deve chegar à capital pernambucana à noite, pernoitando no aeroporto dos Guararapes.”

A volta da aeronave ao Brasil estava marcada para o sábado (16), pelo Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Mas, com a alteração no voo, ainda não há informações sobre a data e hora do retorno da aeronave.

Ao chegar ao país, a vacina ainda precisa aguardar o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que as doses comecem a ser aplicadas. A agência se reúne no domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial apresentado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), parceira da AstraZeneca e da Universidade de Oxford no Brasil.

De acordo com o Ministério, a vacina será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Anvisa para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

A pasta disse ainda que, além do apoio da Azul, conta também com a Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias Gol, Latam e Voepass, para a logística de transporte gratuito do imunizante.

A segurança no transporte das doses pelo Brasil será realizada pelas Forças Armadas, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.

Aeronave

O avião que partirá em direção à Índia é um Airbus A330neo, maior aeronave da frota da companhia e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses que, de acordo com as recomendações do fabricante, é de menos de 80 graus Celsius (°C).

Ontem (13), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou as empresas aéreas a transportarem vacinas refrigeradas com gelo seco na cabine de passageiros dos aviões. O transporte só ocorrerá, entretanto, se não houver passageiros durante o voo.

Acorda Cidade com informações da Agência Brasil.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Bahia registra 3.041 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas
Saúde

Bahia registra 3.041 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 937.144 casos descartados e 131.001 em investigação.

Após aprovação da Anvisa, enfermeira de SP é a primeira pessoa vacinada no Brasil
Saúde

Após aprovação da Anvisa, enfermeira de SP é a primeira pessoa vacinada no Brasil

Enfermeira de 54 anos, que atua na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Anvisa autoriza uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford contra a Covid-19
Saúde

Anvisa autoriza uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford contra a Covid-19

Pedidos foram feitos por Butantan e Fiocruz e são referentes a 8 milhões de doses importadas. Relatora friso...

Vídeo

Incêndio destrói dois ônibus da banda Os Clones em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram