Acorda Cidade - Dilton Coutinho

25 de Setembro de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Mundo

Todas as notícias
Publicado em 06/01/2021 19h18.

Protesto interrompe sessão do Congresso dos EUA para validar eleição

A sessão era destinada a validar votos do Colégio Eleitoral
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra

Acorda Cidade

Agência Brasil - Manifestantes invadiram na tarde de hoje (6) o prédio do Congresso dos Estados Unidos, rompendo as barricadas de segurança, no momento em que os parlamentares norte-americanos debatiam a certificação da vitória de Joe Biden à Presidência do país. O Senado e a Câmara, que estavam avaliando objeções à vitória do democrata, interromperam o debate de forma abrupta e inesperada.

Mais cedo, o presidente Donald Trump fez um discurso de cerca de três horas para a multidão na praça do obelisco de Washington. Ao discursar, Trump voltou a dizer que venceu as eleições. "Você não cede quando há roubo envolvido", disse ele. "Nosso país está farto e não vamos aguentar mais", acrescentou.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que presidia a sessão conjunta responsável por receber e confirmar os votos dos delegados estaduais nas eleições norte-americanas, publicou nas redes sociais uma carta em que afirma que não há precedentes legais e constitucionais para que ele “aceite ou rejeite os votos unilateralmente.”

“Dada a controvérsia das eleições neste ano, alguns acreditam que, como vice-presidente, é meu papel contestar os votos. Outros acreditam que os votos eleitorais nunca devem ser contestados em uma sessão conjunta do Congresso. Após uma análise cuidadosa da nossa Constituição, nossas leis e nossa história. Acredito que nenhuma das visões está correta”, afirma o documento.

Pence afirmou que é papel dos representantes eleitos (deputados e senadores) revisar e decidir disputas que contestem o resultado eleitoral, e que “nunca na história um vice-presidente usou de tal autoridade [a validação ou invalidação de votos].”

O republicano afirmou ainda que ouvirá as objeções e argumentos de deputados e senadores com diferentes visões sobre o resultado eleitoral, mas que manterá o protocolo previsto pela Constituição norte-americana de abrir e certificar as cédulas eleitorais dos estados.

*Com informações da Reuters

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Internacional

Vulcão entra em erupção nas Ilhas Canárias espanholas

Logo após a erupção, governo local pediu aos moradores que 'tenham extrema cautela' e fiquem longe da área...

Internacional

Acordos do Brasil com Argentina e Uruguai não serão renovados

Tratados são relacionados a transporte marítimo.

Passa de 180 o número de mortos em atentado no aeroporto de Cabul
Mundo

Passa de 180 o número de mortos em atentado no aeroporto de Cabul

170 afegãos morreram e ao menos ficaram 200 feridos, além de 13 soldados americanos, segundo CBS, CNN e 'New...

Vídeo

Moradores da Rua Tupinambá reclamam de buraqueira e falta de drenagem Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta sexta-feira 24.09:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram