Acorda Cidade - Dilton Coutinho

28 de Novembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Polícia

Todas as notícias
Publicado em 21/11/2020 11h45.

Sem resultado de DNA, família espera há quase 8 meses para enterrar idoso

Segundo o DPT, ainda não há prazo para o resultado do exame, que pode levar até três anos para ficar pronto.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Sem resultado de DNA, família espera há quase 8 meses para enterrar idoso
Foto: Reprodução / TV Subaé

Acorda Cidade

Uma família de Feira de Santana, espera há quase oito meses para poder enterrar um idoso de 78 anos. A situação ocorre porque o corpo do homem foi achado em estado de decomposição e precisou ser submetido a exame de DNA. No entanto, até a sexta-feira (20), o resultado não tinha sido liberado. Com isso, o corpo segue no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Agnaldo Ferreira, que tinha que tinha Alzheimer, saiu da casa onde morava, em janeiro, para passar um tempo com um dos filhos, em Araci. No dia 16 de março, ele desapareceu. Oito dias depois, o corpo dele foi achado em estado de decomposição.

O corpo foi reconhecido pelos filhos, mas, mesmo assim, o corpo do homem não foi liberado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha, cidade próxima de Feira de Santana.

"Segundo o DPT de Serrinha, não podia liberar porque estava em estado avançado de decomposição. Coletaram o material para DNA de um dos meus irmãos e levaram para Salvador. Até hoje a gente não tem posição nenhuma", disse Juliane Ferreira, filha do homem.

Sem o resultado, os filhos não sabem o que aconteceu com o pai e a causa da morte do homem.

"A gente não sabe de nada. Sabe que ele desapareceu. A gente sabe que ele é nosso pai pelas roupas que estava no local. Meus irmãos reconheceram ele. A gente sabe que é nosso pai. Mas a gente precisa de uma resposta dele para enterrar", contou Gilmara Ferreira.

Juliane contou que espera por respostas e que dói querer enterrar um parente e não conseguir por causa da demora do poder público.

"Isso dói você querer enterrar seu pai e o Estado não ter uma posição para dar. A gente não pode ficar nessa situação", disse.

Segundo o DPT, ainda não há prazo para o resultado do exame, que pode levar até três anos para ficar pronto.

Fonte: G1

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Policiamento no segundo turno das eleições terá apoio do Graer e drones
2º Turno

Policiamento no segundo turno das eleições terá apoio do Graer e drones

Ainda segundo o coronel, os policiais que trabalham nas cidades circunvizinhas que não terão segundo turno, ...

PM mata namorada com tiro durante sequestro no RJ
Polícia

PM mata namorada com tiro durante sequestro no RJ

Ela chegou a ser socorrida com vida, mas morreu no hospital. Homem foi imobilizado logo após o disparo. Seque...

Quase 500 animais silvestres são resgatados pela PRF durante fiscalização de combate ao crime ambiental
Eunapólis

Quase 500 animais silvestres são resgatados pela PRF durante fiscalização de combate ao crime ambiental

Os animais eram transportados no compartimento de carga de um furgão. A PRF ressalta que é crime a caça pre...

Vídeo

DEBATE - Eleições 2020 Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram