Acorda Cidade - Dilton Coutinho

04 de Dezembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Bahia

Todas as notícias
Publicado em 29/10/2020 20h56.

Baiana é uma das vítimas de ataque na basílica de Nice, na França

Nascida em Salvador, Simone, tinha 44 anos, e morava na França há 30.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Baiana é uma das vítimas de ataque na basílica de Nice, na França
Foto: Divulgação/ Lavage de la Madeleine

Acorda Cidade

O Consulado Geral do Brasil em Paris confirmou que uma das vítimas do atentado terrorista na basílica Notre-Dame, nesta quinta-feira (29) no centro de Nice, era a brasileira Simone Barreto Silva, de 44 anos, nascida em Salvador.

Segundo uma prima que falou com a reportagem da rádio pública francesa RFI, mas preferiu não se identificar, Simone - que foi ferida a faca e morreu num restaurante quase em frente à catedral, onde tentou se abrigar - estava na França havia 30 anos e deixou três filhos.

Um dos proprietários do restaurante l’Unik, onde Simone chegou completamente ensanguentada, Brahim Jelloule, falou à TV France Info, ainda em estado de choque.

“Ela atravessou a rua, toda ensanguentada, e foram meu irmão e um dos nossos funcionários que a resgataram, a colocaram no interior do restaurante, sem entender nada, e ela dizia que havia um homem armado dentro da igreja", disse.

O irmão de Jelloule e o funcionário chegaram a entrar na igreja, mas viram o homem armado com uma faca, foram ameaçados pelo terrorista e saíram correndo. Foram eles que chamaram a polícia. Segundo Jelloule, Simone morreu uma hora e meia depois de ter sido ferida. O atentado ocorreu às 9h da França (6h da manhã em Brasília).

Muçulmano, Jelloule se diz chocado com o atentado: “Isso não é o Islã. Eu conheço o Corão de cor, e não é isso que ele prega”, disse.

Segundo a prima que conversou com a RFI, a família só foi avisada de que Simone era uma das vítimas às 18h30 da França (14h30 de Brasília).

O Itamaraty divulgou uma nota oficial na qual repudia o ataque e lamenta a morte da brasileira. O texto diz que "o Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e Governo franceses".

O Itamaraty informou ainda que, por meio do Consulado-Geral em Paris, "presta assistência consular à família da cidadã brasileira vítima do ataque terrorista".

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, se manifestou em seu perfil em uma rede social. "Profundo pesar pela morte de uma brasileira de 44 anos, mãe de três filhos, ocorrida hoje em Nice, na França, uma das três vítimas fatais do brutal atentado cometido por um terrorista na Basílica de Nossa Senhora", escreveu.

Nascida no Lobato, na Cidade Baixa, no subúrbio de Salvador, Simone Barreto tinha nacionalidade francesa e formação de cozinheira, mas atualmente trabalhava como cuidadora de idosos.

Segundo membros da Ala Mulheres na Resistência da Lavagem da Madeleine, evento cultural brasileiro que acontece há 19 anos em Paris, Simone e suas irmãs “participaram da Ala em 2019, mas não vieram este ano por causa da Covid-19”.

Além disso, Simone era agitadora cultural em Nice e organizou, com suas irmãs e primas, a Festa de Yemanjá na cidade.

O ataque

Um ataque a faca deixou três mortos na manhã desta quinta-feira (29) na Basílica de Notre-Dame em Nice, no sul da França.  O homem considerado suspeito de ter cometido o atentado, um homem de 21 anos, foi baleado pela polícia e depois preso.

O presidente francês, Emmanuel Macron, classificou o ataque como um "ato terrorista islâmico" e disse que os franceses não vão abrir mão de seus valores.

As vítimas do ato terrorista são:

- Uma mulher de 60 anos, encontrada morta com a cabeça quase separada do corpo perto da entrada da igreja

- Um homem de 55 anos, sacristão da basílica identificado como Vincent. Também foi quase decapitado.

- E a baiana Simone Barreto Silva


O prefeito de Nice, Christian Estrosi, afirmou que o homem considerado suspeito gritou "Allahu Akbar" (Deus é grande) várias vezes antes de ser baleado e preso. Segundo a agência de notícias France Presse, o homem é de origem tunisiana e vivia na França há pouco tempo.

Brahim Aouissaoui desembarcou no porto de Lampedusa, na Itália, porta de entrada do Mediterrâneo no final de setembro. Não há registros de nenhum pedido de asilo em seu nome ao governo francês

O homem chegou de trem portando um documento de identidade da Cruz Vermelha Italiana, trocou de roupa na estação ferroviária e caminhou até a igreja para iniciar o ataque, disse nesta quinta-feira o procurador-chefe antiterrorista da França.

O primeiro-ministro, Jean Castex, elevou o alerta de segurança da França ao nível máximo e disse que a resposta do governo será firme e implacável.

Fonte: G1

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Decreto: Governo do Estado proíbe shows e festas independentemente do número de participantes
Covid-19

Decreto: Governo do Estado proíbe shows e festas independentemente do número de participantes

A decisão, que será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (4).

Governo do Estado reabrirá leitos de UTI Covid-19 em quatro cidades
Covid-19

Governo do Estado reabrirá leitos de UTI Covid-19 em quatro cidades

Em Feira de Santana, mais 10 leitos já estão sendo destinados aos pacientes com coronavírus.

Rui Costa diz que eventos de fim de ano estão proibidos e que estado vai monitorar divulgação de festas em redes sociais
Nada de aglomeração

Rui Costa diz que eventos de fim de ano estão proibidos e que estado vai monitorar divulgação de festas em redes sociais

Rui Costa destaca que o decreto que permite evento com até 200 pessoas não se refere a eventos festivos com ...

Vídeo

Sinaleira desaba no cruzamento da Rua Bacelar de Castro com a Papa João XXIII Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram