Acorda Cidade - Dilton Coutinho

02 de Dezembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 28/10/2020 11h14.

Com alta na arroba do boi, cai movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento

Houve uma queda em média de 60% nas vendas.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Com alta na arroba do boi, cai movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Rachel Pinto

A arroba do boi subiu cerca de 40% neste último mês e passou de R$200 para R$270. Como reflexo desta alta de preços, a carne de primeira que que custava cerca de R$20, o quilo, passou a custar em média R$30. E a carne com osso que custava aproximadamente R$15, o quilo, passou a custar R$20.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Com este aumento, o movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento em Feira de Santana, está apresentando uma queda e os açougueiros relatam que muitos consumidores desapareceram.

Edmilson Andrade, que tem um box de carne no local, relatou a reportagem do Acorda Cidade que a perspectiva é que o valor da arroba do boi aumente ainda mais e chegue a custar R$300. De acordo com ele, esta é a previsão dos pecuaristas da região.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“O preço do boi aumentou demais e o consumidor não está aguentando comprar. As vendas caíram e sábado ainda é o dia de maior movimento que a gente vende mais um pouco. A carne de primeira está custando R$30, R$32 e a de segunda sem osso, R$ 24, R$25. A de segunda com osso sai por R$20. As mais caras são as carnes de churrasco, o cupim gordo e a picanha que ficam por R$35”, explicou.

Augusto Vieira de Brito, que trabalha há 40 anos como açougueiro no Centro de Abastecimento, informou que o movimento de vendas de carne reduz quando há a alta no preço do boi e que houve uma queda em média de 60% nas vendas. Segundo ele, a alta de preços aplicada no momento foi demais e por isso os açougueiros têm que repassar para os clientes as carnes com um valor superior. Ele frisou que este aumento acontece porque começou a chover, se aproxima a época de trovoadas e por isso, os fazendeiros não vendem o gado.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“A tendência é subir ainda mais e a gente vai tentando fazer uma pechincha com os clientes, dando um desconto para não deixar vender”, contou.

O açougueiro relatou ainda que muitos consumidores estão deixando de comprar a carne vermelha e optando pelo frango. O frango está custando R$8 o quilo, e muitas pessoas estão fazendo esta substituição.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Consórcio que venceu licitação da iluminação pública começa a operar em 60 dias em Feira de Santana
Feira de Santana

Consórcio que venceu licitação da iluminação pública começa a operar em 60 dias em Feira de Santana

O secretário de Planejamento Carlos Brito, informou que se trata de uma Parceria Público Privada (PPP) e pre...

 Câmara de Vereadores entra em recesso no dia 16
Feira de Santana

Câmara de Vereadores entra em recesso no dia 16

A posse da nova legislatura acontece no dia 1º de janeiro.

Comércio de Feira de Santana continuará aberto mesmo com o aumento de casos de covid-19, afirma prefeito
Haverá fiscalização

Comércio de Feira de Santana continuará aberto mesmo com o aumento de casos de covid-19, afirma prefeito

Ele avaliou também que o aumento de casos de covid tem relação com o fluxo de exames particulares de pacien...

Vídeo

Sinaleira desaba no cruzamento da Rua Bacelar de Castro com a Papa João XXIII Veja mais Vídeos ›

Podcast

Entrevista com prefeito Colbert Martins pós-eleições
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram