Acorda Cidade - Dilton Coutinho

22 de Junho de 2021
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 28/10/2020 11h14.

Com alta na arroba do boi, cai movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento

Houve uma queda em média de 60% nas vendas.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Com alta na arroba do boi, cai movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Rachel Pinto

A arroba do boi subiu cerca de 40% neste último mês e passou de R$200 para R$270. Como reflexo desta alta de preços, a carne de primeira que que custava cerca de R$20, o quilo, passou a custar em média R$30. E a carne com osso que custava aproximadamente R$15, o quilo, passou a custar R$20.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Com este aumento, o movimento no galpão de carnes do Centro de Abastecimento em Feira de Santana, está apresentando uma queda e os açougueiros relatam que muitos consumidores desapareceram.

Edmilson Andrade, que tem um box de carne no local, relatou a reportagem do Acorda Cidade que a perspectiva é que o valor da arroba do boi aumente ainda mais e chegue a custar R$300. De acordo com ele, esta é a previsão dos pecuaristas da região.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“O preço do boi aumentou demais e o consumidor não está aguentando comprar. As vendas caíram e sábado ainda é o dia de maior movimento que a gente vende mais um pouco. A carne de primeira está custando R$30, R$32 e a de segunda sem osso, R$ 24, R$25. A de segunda com osso sai por R$20. As mais caras são as carnes de churrasco, o cupim gordo e a picanha que ficam por R$35”, explicou.

Augusto Vieira de Brito, que trabalha há 40 anos como açougueiro no Centro de Abastecimento, informou que o movimento de vendas de carne reduz quando há a alta no preço do boi e que houve uma queda em média de 60% nas vendas. Segundo ele, a alta de preços aplicada no momento foi demais e por isso os açougueiros têm que repassar para os clientes as carnes com um valor superior. Ele frisou que este aumento acontece porque começou a chover, se aproxima a época de trovoadas e por isso, os fazendeiros não vendem o gado.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“A tendência é subir ainda mais e a gente vai tentando fazer uma pechincha com os clientes, dando um desconto para não deixar vender”, contou.

O açougueiro relatou ainda que muitos consumidores estão deixando de comprar a carne vermelha e optando pelo frango. O frango está custando R$8 o quilo, e muitas pessoas estão fazendo esta substituição.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Prefeitura analisa revisão tarifária para avaliar custos do sistema de transporte público
Feira de Santana

Prefeitura analisa revisão tarifária para avaliar custos do sistema de transporte público

Saulo Figueiredo explicou que revisão tarifária é diferente de reajuste de tarifa e que uma consultoria est...

Multa por descarte irregular de entulho pode chegar a R$ 4 mil
Feira de Santana

Multa por descarte irregular de entulho pode chegar a R$ 4 mil

De janeiro a maio deste ano, a Secretaria de Serviços Públicos emitiu 1.083 notificações referentes a rest...

Vídeo

Manifestantes realizam nova manifestação contra o governo Bolsonaro em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Ouça Agora

Programa desta segunda-feira 21.06:
Mais áudios ›

Facebook

Instagram