Acorda Cidade - Dilton Coutinho

23 de Outubro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 17/09/2020 15h32.

'Se cair comigo, levarei ao plenário', diz Marco Aurélio sobre recurso contra depoimento presencial de Bolsonaro

O depoimento é parte do inquérito que apura se houve interferência na Polícia Federal.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
'Se cair comigo, levarei ao plenário', diz Marco Aurélio sobre recurso contra depoimento presencial de Bolsonaro
Foto: Agência Brasil / Arquivo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello disse ao blog da Andréia Sadi nesta quinta-feira (17) que, se o recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) contra o depoimento presencial do presidente Bolsonaro for encaminhado a ele, levará ao plenário. O depoimento é parte do inquérito que apura se houve interferência na Polícia Federal. “Sou avesso à autofagia, não podemos cassar decisões de colegas. Eu jamais faria isso. Se cair de fato para mim, eu levarei ao plenário”, disse Marco Aurélio Mello. Marco Aurelio disse à jornalista Julia Duailibi, apresentadora e comentarista da GloboNews, que irá pedir a manifestação do Aras - mesmo o PGR já tendo se manifestado no caso - para seguir o princípio do contraditório. O relator do caso é o ministro Celso de Mello, mas Celso está de licença médica. Como Marco Aurelio é o mais antigo da Corte, após Celso, a expectativa é a de que o recurso da AGU seja decidido por ele. Marco Aurélio afirma não saber se, de fato, isso ocorrerá, já que, mesmo de licença, o ministro Celso decidiu que o presidente Bolsonaro deveria depor presencialmente no inquérito que apura suposta interferência política na PF. Na semana passada, o ministro Celso de Mello negou ao presidente a possibilidade de ser interrogado por escrito. A decisão não determinou local nem data do depoimento, que devem ser definidos pela Polícia Federal. Segundo a AGU, a PF informou ao órgão que o depoimento vai ocorrer em uma das seguintes datas: 21, 22 ou 23 de setembro, às 14h. Sendo assim, pede que os efeitos da decisão do ministro Celso de Mello sejam suspensos até o julgamento do recurso. Como a Polícia Federal já havia definido as datas para o depoimento de Bolsonaro, Marco Aurélio disse ao blog que vai “congelar” o depoimento até que, então, o plenário decida sobre o caso. As informações são do Blog da Andréia Sadi.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Alba foi já notificada da cassação de Pastor Tom
Politica

Alba foi já notificada da cassação de Pastor Tom

Agora, só falta o presidente Nelson Leal, que está em viagem pelo interior, em campanha, voltar e convocar o...

Partidos vão ao STF contra decisões do governo sobre vacinação contra covid-19
Política

Partidos vão ao STF contra decisões do governo sobre vacinação contra covid-19

Em sua ação, o PDT pede ao STF para que os entes federados (estados, municípios e o Distrito Federal) tenha...

Projeto amplia pena de acusado por pichação em edifícios e monumentos
Politica

Projeto amplia pena de acusado por pichação em edifícios e monumentos

Conforme a proposta, que altera a Lei dos Crimes Ambientais, a pena atual de detenção de 3 meses a um ano, e...

Vídeo

Entrevista com a candidata a prefeita de Feira de Santana, Marcela Prest (PSOL) Veja mais Vídeos ›

Podcast

Entrevista com a candidata a prefeita de Feira de Santana, Marcela Prest (PSOL)
Veja mais PodCasts ›

Facebook

Instagram