Acorda Cidade - Dilton Coutinho

31 de Outubro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Feira de Santana

Todas as notícias
Publicado em 15/09/2020 11h15.

Professores da rede municipal e camelôs realizam manifestação unificada no centro da cidade

Devido a manifestação e as obras do Novo Centro, o trânsito ficou congestionado.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Professores da rede municipal e camelôs realizam manifestação unificada no centro da cidade
Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Rachel Pinto

Os professores da rede municipal de ensino que reivindicam contra o corte de salários e os camelôs que se opõem a serem transferidos para o Shopping Popular realizaram na manhã desta terça-feira (15), uma manifestação unificada no centro da cidade para reclamar das medidas e do tratamento do poder público municipal.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Os professores alegam que desde abril estão com os salários cortados e tentando acordo com o prefeito, mas não têm sucesso e os camelôs dizem que estão sendo obrigados para mudarem para o centro comercial popular e que não têm condições de pagar as mensalidades dos boxes.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (APLB), a professora Marlede Oliveira, relatou ao Acorda Cidade que a manifestação unificada teve como objetivo chamar atenção da sociedade sobre os abusos do prefeito Colbert Martins da Silva e mostrar que a cidade é composta por professores, camelôs e trabalhadores em geral que não são respeitados pela prefeitura.

Ela comentou sobre a ocupação dos professores ontem (14) na Secretaria Municipal de Educação para reivindicar o pagamento dos salários e que o governo agora declarou que não há mais acordo e que não irá pagar os salários, somente após a decisão da justiça.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

“Essa manifestação é muito positiva. Ontem tivemos essa ideia de chamar os camelôs que estão sendo perseguidos pelo poder público municipal, assim como nós professores. Porque o que Colbert está fazendo aqui é uma perseguição aos professores quando cortou o salário em até 70% e agora com os camelôs porque entregou o Centro de Abastecimento ao capital privado e aos grandes empresários. Quem sofre é a população e nesse sentido, para a gente o mais importante, e o que nós vimos hoje é a unidade da classe trabalhadora. Quando a gente se une pode vencer aqueles que estão aí para perseguir e destruir os que constroem essa cidade. Porque não é o prefeito que constroí essa cidade não, essa cidade é construída no dia a dia por aqueles que são camelôs, professores, motoristas. Enfim, essa cidade é construída pela classe trabalhadora. Não tivemos reajuste, não tivemos enquadramento e o que tivemos foi corte de salários e Colbert desde abril que cortou os salários. Ontem passamos o dia ocupando a Secretaria de Educação para o secretário atual, dizer que agora não tem mais acordo e não tem mais nenhum documento que eles tinham proposto para a gente de devolver o salário. Que vai esperar a justiça. A categoria está passando necessidade”, afirmou.

Marlede informou que na próxima terça-feira (22) haverá outra manifestação unificada e a ideia é que seja feita uma agenda de manifestações todas as terças-feiras.

Devido a manifestação e as obras do Novo Centro, o trânsito ficou congestionado.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.
 

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Veículo invade canteiro da Avenida Getúlio Vargas e atinge grades de proteção
Feira de Santana

Veículo invade canteiro da Avenida Getúlio Vargas e atinge grades de proteção

Segundo a SMT, o acidente ocorreu por volta de 1h da madrugada deste sábado.

Confira o número de casos de covid-19 em Feira de Santana por bairros
Veja a relação

Confira o número de casos de covid-19 em Feira de Santana por bairros

Sim, Tomba e Mangabeira continuam entre os bairros com o maior de casos de covid-19 em Feira de Santana.

Floristas não têm muitas expectativas para vendas no Dia de Finados
Feira de Santana

Floristas não têm muitas expectativas para vendas no Dia de Finados

Com a pandemia, eles estão apostando na venda de suculentas e flores para jardim.

Vídeo

Veículo invade canteiro da Avenida Getúlio Vargas e atinge grades de proteção Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram