Acorda Cidade - Dilton Coutinho

18 de Setembro de 2020
Facebook Twitter WhatsApp
WhatsApp 75 98297 4004
Rádio Acorda Cidade

Coronavírus (COVID-19) - Feira de Santana

Dilton e Feito

Todas as notícias
Publicado em 13/09/2020 16h21.

Reforma administrativa dará flexibilidade ao governo, diz secretário

Reforma administrativa traz alterações na carreira do servidor público.
Mudar o tamanho da letra: Aumentar letra Diminuir letra
Reforma administrativa dará flexibilidade ao governo, diz secretário
Foto: Albino Oliveira /Ascom Ministério da Economia

A reforma administrativa dará ao governo maior flexibilidade e capacidade de adaptação às mudanças tecnológicas e na sociedade. Essa é a avaliação do secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, em entrevista à Agência Brasil. O primeiro passo para a reforma começou com o envio pelo governo, no último dia 3, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 32 ao Congresso Nacional. A principal mudança na avaliação do secretário é a que prevê a criação de cinco novos vínculos na administração pública: vínculo de experiência (ainda com uma etapa do concurso público); cargos típicos de estado (com estabilidade); cargos com vínculo por prazo indeterminado; vínculo por prazo determinado (substituirá a contratação temporária); cargos de liderança e assessoramento (contrato por seleção simplificada e parcela de livre nomeação). Entretanto, ainda há um caminho a ser percorrido para que as mudanças tornem-se efetivas. Além da aprovação da PEC no Congresso, o governo ainda precisará enviar projetos de lei sobre gestão de desempenho; modernização das formas de trabalho; consolidação de cargos, funções e gratificações; arranjos institucionais; diretrizes de carreiras; e ajustes no Estatuto do Servidor. Na terceira fase, o governo enviará o Projeto de Lei Complementar (PLP) do Novo Serviço Público, com o novo marco regulatório das carreiras; governança remuneratória; e direitos e deveres do novo serviço público. Quanto tudo for concluído, as novas regras valerão para os futuros servidores civis da União, estados e municípios dos três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário. A proposta do governo não altera as regras para os atuais servidores nem para os membros do Poder Judiciário, que são os juízes, desembargadores e ministros, do Poder Legislativo – deputados e senadores – e do Ministério Público, que são promotores e procuradores. Entretanto, o Congresso Nacional durante a tramitação da PEC pode fazer alterações no texto e incluir os membros dos poderes na reforma. Na Câmara dos Deputados, a tramitação começará pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), para análise da admissibilidade. Depois, o texto segue para uma comissão especial, que avaliará o mérito. A última etapa é no plenário da Câmara dos Deputados para então o texto seguir para o Senado Federal. Em entrevista à Agência Brasil, Wagner Lenhart conta que espera aprovação rápida da proposta, mas preferiu não definir um prazo. Ele destacou que o governo está “aberto” para aprimoramentos no texto pelo Congresso Nacional, mas ao final do processo espera que a PEC viabilize “a modernização da administração pública”. Lenhart disse ainda que a proposta não foi construída de “costas para os servidores públicos” e garantirá condições de trabalho e salários pagos em dia, no futuro. As informações são da Agência Brasil.

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.



Mais Notícias

Procurador-geral da República, Augusto Aras testa positivo para Covid-19
Política

Procurador-geral da República, Augusto Aras testa positivo para Covid-19

Quanto ao estado de saúde de Aras, o órgão informou que "passa bem e está em isolamento, despachando remot...

'Se cair comigo, levarei ao plenário', diz Marco Aurélio sobre recurso contra depoimento presencial de Bolsonaro
Política

'Se cair comigo, levarei ao plenário', diz Marco Aurélio sobre recurso contra depoimento presencial de Bolsonaro

O depoimento é parte do inquérito que apura se houve interferência na Polícia Federal.

ACM Neto diz que prefeitura vai anunciar reabertura das praias na sexta-feira (18)
Política

ACM Neto diz que prefeitura vai anunciar reabertura das praias na sexta-feira (18)

No entanto, medida será com limitação de dias e horários de funcionamento.

Vídeo

Força-tarefa remove cerca de 30 barracas nesta quinta-feira (17) em Feira de Santana Veja mais Vídeos ›

Facebook

Instagram